O que é Sustentabilidade

Sustentabilidade

Fonte: Wikipédia usa
Uma vista da terra do Espaço.
sustentabilidade empresa consciente pharus secadores de maos torneiras automaticas ecologicas economicas inteligentes

Alcançar a sustentabilidade permitirá que a Terra continue a apoiar a vida humana.

Em ecologia, a sustentabilidade (de sustentar e capacidade) é a propriedade de sistemas biológicos para permanecer diversificada e produtiva indefinidamente. Vida longa e saudável zonas húmidas e florestas são exemplos de sistemas biológicos sustentáveis. Em termos mais gerais, a sustentabilidade é a resistência de sistemas e processos. O princípio organizador para a sustentabilidade é o desenvolvimento sustentável , que inclui os quatro domínios interligados:. Ecologia, economia, política e cultura[1] ciência da sustentabilidade é o estudo do desenvolvimento sustentável e ciência ambiental. [2]

A sustentabilidade também pode ser definida como um processo sócio-ecológica caracterizada pela busca de um ideal comum. [3]Um ideal é, por definição inatingível em um momento / espaço, mas infinitamente acessível e é esta busca interminável que se forma um sistema sustentável O processo (ibid). Ecossistemas e saudável ambientes são necessárias para a sobrevivência de humanos e outros organismos . Formas de reduzir o impacto humano negativo são engenharia química respeitadora do ambiente ,a gestão dos recursos ambientais e protecção do ambiente . A informação é adquirida a partir de química verde , ciências da terra ,ciências ambientais e biologia da conservação . A economia ecológica estuda os campos da pesquisa acadêmica que visam abordar as economias humanas e ecossistemas naturais.

Batad terraços de arroz , património mundial Filipinas -UNESCO

Movendo-se em direção à sustentabilidade é também um desafio social que implica internacional e nacional direito , planejamento urbano e de transportes , locais e individuais estilos de vida e consumo ético . Modos de viver de forma mais sustentável pode assumir muitas formas de reorganizar as condições de vida (por exemplo, ecovilas , eco-municípios e cidades sustentáveis ), reavaliando sectores económicos ( permacultura , construção verde , agricultura sustentável ), ou de práticas de trabalho (arquitetura sustentável ), usando a ciência para desenvolver novas tecnologias ( tecnologias verdes , energia renovável e sustentável de fissão e de energia de fusão ), ou sistemas de concepção de uma forma flexível e reversível, [4] [5] e ajustar individuais estilos de vida que conservam os recursos naturais. [6]

“O termo” sustentabilidade “deve ser visto como o objetivo meta da humanidade de equilíbrio homem-ecossistema (homeostase), enquanto” desenvolvimento sustentável “refere-se à abordagem holística e processos temporais que nos levam ao ponto final da sustentabilidade. (305) [7] Apesar da crescente popularidade do uso do termo “sustentabilidade”, a possibilidade de que as sociedades humanas se alcançar a sustentabilidade ambiental tem sido, e continua a ser, questionou-in luz da degradação ambiental , mudanças climáticas , consumo excessivo , crescimento da população e busca de indefinido “sociedades crescimento económico em um sistema fechado . [8] [9]

Etimologia 

A sustentabilidade nome é derivado do latim sustinere (tenere, a deter; sub, para cima).. Sustain pode significar “manter”, “suporte”, ou “suportar” [10] [11] Desde a década de 1980 sustentabilidade tem sido utilizado mais no sentido da sustentabilidade humana no planeta Terra e isso resultou na definição mais amplamente citado de sustentabilidade como parte do conceito de desenvolvimento sustentável , a da Comissão Brundtland das Nações Unidas em 20 de março de 1987: “o desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que atende às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades “. [12] [13]

Componentes 

Três pilares da sustentabilidade 

Um diagrama que indica a relação entre os “três pilares da sustentabilidade”, em que tanto a economia e sociedade são restringidos por limites ambientais [14]

Desenvolvimento sustentável.svg

Sobre Imagem ESTA
Diagrama de Venn do desenvolvimento sustentável:
na confluência de três partes constituintes [15]

A Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Social 2005 identificou metas de desenvolvimento sustentável, como o desenvolvimento econômico, desenvolvimento social e proteção ambiental. [16] Este ponto de vista foi expresso como uma ilustração usando três elipses sobrepostas indicando que os três pilares da sustentabilidade não são mutuamente exclusivas e podem reforçar-se mutuamente. [17] na verdade, os três pilares são interdependentes, e, a longo nenhum prazo pode existir sem os outros. [18] os três pilares têm servido como uma base comum para numerosos padrões de sustentabilidade e certificação de sistemas nos últimos anos anos, em particular na indústria de alimentos. [19] [20] Normas que hoje se referem explicitamente ao triple bottom line incluem Rainforest Alliance , Fairtrade e a UTZ Certified . [21] [22] Alguns especialistas em sustentabilidade e profissionais ilustraram quatro pilares da Sustentabilidade, ou uma linha de fundo quádruplo. Um desses pilares é gerações futuras, o que enfatiza o pensamento de longo prazo associados com a sustentabilidade. [23] Há também uma opinião que considera o uso de recursos e da sustentabilidade financeira como dois pilares adicionais de sustentabilidade.[24]

O desenvolvimento sustentável consiste em equilibrar os esforços locais e globais para atender às necessidades básicas humanas sem destruir ou degradar o meio ambiente natural. [25] [26] [27] A questão torna-se então como representar a relação entre essas necessidades e ao meio ambiente.

Um estudo de 2005 apontou que a justiça ambiental é tão importante como é o desenvolvimento sustentável. [28]economista ecológico Herman Daly perguntou: “Qual a utilidade de uma serraria sem uma floresta?” [29] A partir desta perspectiva, a economia é um subsistema de sociedade humana, que em si é um subsistema da biosfera, e um ganho em um setor é uma perda de outro. [30] Esta perspectiva levou à figura círculos aninhados de “economia” para dentro “sociedade” dentro do “ambiente”.

A definição simples de que a sustentabilidade é algo que melhora “a qualidade da vida humana , enquanto vivem dentro da capacidade de apoiar os ecossistemas”, [31] embora vago, transmite a idéia de sustentabilidade tendo limites quantificáveis. Mas a sustentabilidade também é uma chamada à ação, uma tarefa em andamento ou “viagem” e, portanto, um processo político, por isso algumas definições estabelecidas metas e valores comuns. [32] A Carta da Terra[33] fala de “uma sociedade sustentável global baseada Sobre o respeito pela natureza, os direitos humanos universais, a justiça econômica e uma cultura de paz “. Isso sugeria uma figura mais complexa de sustentabilidade, que incluía a importância do domínio da” política “.

Mais do que isso, a sustentabilidade implica a tomada de decisão responsável e pró-ativa e inovação que minimiza o impacto negativo e mantém o equilíbrio entre a resiliência ecológica, a prosperidade económica, a justiça política e vitalidade cultural para garantir um planeta desejável para todas as espécies, agora e no futuro. [34] tipos específicos de sustentabilidade incluem, agricultura sustentável , arquitectura sustentável ou economia ecológica . [35] Compreendendo o desenvolvimento sustentável é importante, mas sem metas claras um termo vago como “liberdade” ou “justiça”. [36] também tem sido descrito como um ” diálogo de valores que desafiam a sociologia do desenvolvimento “. [37]

Círculos de sustentabilidade 

Análise urbana sustentabilidade da maior área urbana da cidade de São Paulo utilizando as ‘Círculos de Sustentabilidade “método da Associação das Nações Unidas e Metropolis. [38]

Enquanto a Declaração do Milénio das Nações Unidas identificou princípios e tratados sobre o desenvolvimento sustentável, incluindo o desenvolvimento económico, o desenvolvimento social ea protecção do ambiente continuou usando três domínios: economia, meio ambiente e sustentabilidade social. Mais recentemente, usando um modelo de domínio sistemático que responde aos debates durante a última década, os Círculos de Sustentabilidade abordagem distingue quatro domínios da sustentabilidade económica, ecológica, política e cultural. Isto de acordo com a Organização das Nações Unidas Agenda 21 , que especifica a cultura como o quarto domínio do desenvolvimento sustentável. [39] O modelo agora está sendo usada por organizações como aOrganização das Nações Unidas Programa Cidades. [40] e Metropolis [41]

Moldando o futuro 

Os elementos integrantes da sustentabilidade são as actividades de investigação e inovação. Um exemplo significativo é a política europeia de investigação e inovação ambiental . Tem como objetivo definir e implementar uma agenda transformadora para a ecologização da economia e da sociedade como um todo para torná-los sustentáveis. A investigação ea inovação na Europa são apoiados financeiramente pelo programa Horizonte 2020 , que também está aberto à participação em todo o mundo. [42] Incentivar boas práticas agrícolas garante agricultores beneficiar plenamente do meio ambiente e, ao mesmo tempo conservando-a para as gerações futuras.

Resiliência 

Resiliência em ecologia é a capacidade de um ecossistema para absorver perturbação e ainda reter a sua estrutura de base e a viabilidade. Resiliência-pensamento evoluiu a partir da necessidade de gerenciar as interações entre sistemas construídos pelo homem e os ecossistemas naturais de uma forma sustentável, apesar do fato de que para os formuladores de políticas uma definição permanece indefinida. Resiliência-pensamento aborda como muitos sistemas ecológicos planetários podem suportar assalto de perturbações humanas e ainda entregar os serviços que as gerações atuais e futuras precisam deles. Ele também está preocupado com o compromisso degeopolíticas formuladores de políticas para promover e gerir os recursos ecológicos do planeta essenciais, a fim de promover a resiliência e alcançar a sustentabilidade destes recursos essenciais para benefício das gerações futuras de vida? [43] A resiliência de um ecossistema e, assim, a sua sustentabilidade, pode ser razoavelmente mensurado pelo conjunturas ou eventos onde a combinação de naturalmente ocorrendo regenerativos forças ( a energia solar , água, solo, atmosfera , vegetação ebiomassa ) interagem com a energia liberada para o ecossistema de distúrbios. [44]

Uma visão prática da sustentabilidade é sistemas fechados que mantêm processos de produtividade por tempo indeterminado, substituindo recursos usados por ações de pessoas com recursos de valor igual ou superior por essas mesmas pessoas sem degradar ou pôr em perigo os sistemas bióticos natural. [45] Desta forma, a sustentabilidade pode Ser concretamente medida em projetos humanos se houver uma contabilidade transparente dos recursos colocados de volta no ecossistema para substituir os deslocados. Na natureza, a contabilização ocorre naturalmente por um processo de adaptação como um ecossistema retorna à viabilidade de uma perturbação externa. A adaptação é um processo multi-estágio que começa com o evento de distúrbio (terremoto, erupção vulcânica, furacão, tornado, inundação ou tempestade), seguido por absorção , utilização , ou deflexão da energia ou energias que as forças externas criado. [ 46]

Na análise de sistemas como parques urbanos e nacionais, barragens, quintas e jardins, parques temáticos, minas a céu aberto, bacias hidrográficas, uma maneira de olhar para a relação entre sustentabilidade e resiliência é ver o primeiro com uma visão de longo prazo e resiliência como a capacidade dos engenheiros humanos para responder a eventos ambientais imediatos. [47]

História 

Ver artigo principal: História da sustentabilidade

A história da sustentabilidade traça humana dominada ecológicos sistemas, desde as primeiras civilizações até o presente momento. [48] Esta história é caracterizada pelo aumento do sucesso regional de uma determinada sociedade , seguido por crises que ou foram resolvidos, produzindo sustentabilidade, ou não, levando a declinar. [49] [50]

Na história humana precoce, o uso do fogo e desejo por alimentos específicos podem ter alterado a composição natural de comunidades vegetais e animais. [51] Entre 8.000 e 10.000 anos atrás, comunidades agrárias emergiu que dependia em grande parte de seu ambiente e a criação de um “estrutura de permanência.” [52]

The Western revolução industrial de 18 a 19 séculos aproveitado para o vasto potencial de crescimento da energia nos combustíveis fósseis . Carvão foi usado para alimentar motores cada vez mais eficientes e mais tarde para gerar eletricidade. Modernas de saneamento sistemas e avanços na medicina protegida grandes populações da doença. [53] Em meados do século 20, um encontro movimento ambientalista apontou que houve custos ambientais associados com os muitos benefícios materiais que estavam sendo aproveitadas. No final do século 20, os problemas ambientais tornou-se em escala global. [54] [55] [56] [57] Os 1973 e 1979 as crises energéticas demonstrou a medida em que a comunidade global tinha se tornado dependente de recursos energéticos não renováveis.

No século 21, há uma crescente consciência global sobre a ameaça representada pelo ser humano efeito estufa , produzidos em grande parte pelo desmatamento da floresta e da queima de combustíveis fósseis. [58] [59]

Princípios e conceitos 

A estrutura filosófica e analítica da sustentabilidade se baseia e se conecta com muitas disciplinas e campos diferentes; nos últimos anos uma área que tem vindo a ser chamado de ciência da sustentabilidade surgiu. [60]

A Declaração do Milénio das Nações Unidas identificou princípios e tratados sobre o desenvolvimento sustentável, incluindo o desenvolvimento económico,desenvolvimento social e proteção ambiental. Os Círculos de Sustentabilidade abordagem distingue os quatro domínios da sustentabilidade económica, ecológica, política e cultural. Isto de acordo com a Organização das Nações Unidas Agenda 21 , que especifica a cultura como o quarto domínio do desenvolvimento sustentável. [39]

Escala e contexto 

A sustentabilidade é estudada e gerenciada em muitas escalas (níveis ou quadros de referência) de tempo e espaço e em muitos contextos de organização ambiental, social e econômica. O foco varia de total capacidade de carga (sustentabilidade) do planeta Terra para a sustentabilidade dos sectores económicos, os ecossistemas, países, municípios, bairros, hortas, vidas individuais, bens e serviços [individuais esclarecimentos necessários ], ocupações, estilos de vida, padrões de comportamento e assim por diante. . Em suma, pode implicar a bússola completo de actividade biológica e humana ou qualquer parte dela [61] Como Daniel Botkin, autor e ambientalista, afirmou: “Nós vemos uma paisagem que está sempre em fluxo, mudando ao longo de muitas escalas de tempo e espaço. ” [62]

O tamanho e complexidade do ecossistema planetário tem se mostrado problemático para o desenho de medidas práticas para alcançar a sustentabilidade global. Para lançar luz sobre a grande figura, explorador e sustentabilidade ativista Jason Lewis paralelos tem atraído por outras, mais tangíveis sistemas fechados . Por exemplo, ele compara a existência humana na Terra – isolado como o planeta está no espaço, em que as pessoas não podem ser evacuados para aliviar a pressão da população e os recursos não podem ser importados para evitar o esgotamento acelerado dos recursos – para a vida no mar em um barco pequeno isolado pela água . [63] em ambos os casos, ele argumenta, exercendo o princípio da precaução é um fator chave para a sobrevivência. [64]

Consumo 

Um dos principais motores do impacto humano sobre sistemas terrestres é a destruição de biofísicos recursos e, especialmente, os ecossistemas da Terra. O impacto ambiental de uma comunidade ou da humanidade como um todo depende tanto da população quanto do impacto por pessoa, o que, por sua vez, depende de meios complexos sobre quais recursos estão sendo usados, sejam ou não renováveis ​​e a escala da atividade humana Relativa à capacidade de carga dos ecossistemas envolvidos. Gestão de recursos cuidado pode ser aplicado em muitas escalas, de sectores económicos como a agricultura, indústria transformadora e da indústria, a organização de trabalho, os padrões de consumo das famílias e os indivíduos e para as demandas de recursos de bens e serviços individuais. [65] [66]

Uma das tentativas iniciais para expressar o impacto humano matematicamente foi desenvolvido na década de 1970 e é chamado de I PAT fórmula. Esta formulação tenta explicar o consumo humano em termos de três componentes: população números, os níveis de consumo (que termos “afluência”, embora o uso é diferente), e o impacto por unidade de uso de recursos (o que é chamado de “tecnologia”, porque este impacto depende da tecnologia usada). A equação é expressa:

I = P × A × T
Onde: I = impacto ambiental, P = População, A = Affluence, T = Tecnologia [67]

Medição

Ver artigo principal: medição de Sustentabilidade

Medição de sustentabilidade é um termo que denota as medições utilizadas como base quantitativa para a gestão informada da sustentabilidade. [68] As métricas utilizadas para a medição da sustentabilidade (envolvendo a sustentabilidade de domínios ambientais, sociais e econômicos, tanto individualmente como em várias combinações ) estão evoluindo: elas incluem indicadores , benchmarks, auditorias, padrões de sustentabilidade e certificação de sistemas como Fairtrade e orgânica , índices e contabilidade, bem como a avaliação, avaliação [69] e outros sistemas de comunicação. Eles são aplicados sobre uma ampla gama de escalas temporais e espaciais. [70] [71]

Algumas das medidas de sustentabilidade mais conhecidos e amplamente utilizados incluem corporativa relatórios de sustentabilidade , contabilidade Triple Bottom Line , Sociedade Mundial de Sustentabilidade, Círculos de Sustentabilidade , e as estimativas da qualidade da governança de sustentabilidade para países individuais usando oÍndice de Sustentabilidade Ambiental e Índice de Desempenho Ambiental .

População

Ver artigo principal: controle populacional

Gráfico Que Mostra O Crescimento populacional humano de 10.000 aC - 2000 dC, Ilustrando O Crescimento exponencial Atual

Gráfico que mostra o crescimento populacional humano de 10.000 aC – 2000 dC, ilustrando o crescimento exponencial atual

Taxa de crescimento da população mundial, 1950-2050, conforme estimado em 2011 pela US Census Bureau, International Data Base

De acordo com a Revisão de 2008 das estimativas de população das Nações Unidas oficiais e projeções, a população mundial deverá atingir 7 bilhões no início de 2012, dos atuais 6,9 bilhões (maio de 2009), a ultrapassar 9 bilhões de pessoas até 2050. A maior parte da aumento será em países em desenvolvimento , cuja população deverá aumentar de 5,6 bilhões em 2009 para 7,9 bilhões em 2050. Este aumento será distribuído entre a população com idades entre 15-59 (1,2 mil milhões) e 60 anos ou mais (1,1 bilhões de dólares), porque o número Das crianças com menos de 15 anos nos países em desenvolvimento deverá diminuir. Em contraste, a população dos mais regiões desenvolvidas é esperado a ser submetidos a ligeiro aumento de 1230 a 1280 milhões, e isso teria diminuído para 1,15 bilhões, mas para uma migração líquida projetada a partir de desenvolvimento para os países desenvolvidos, que será em média de 2,4 milhão de pessoas por ano entre 2009 e 2050. [72] estimativas de longo prazo, em 2004, da população global sugerem um pico em cerca de 2070 de nove a dez bilhões de pessoas, e então uma diminuição lenta para 8,4 bilhões em 2100. [73]

As economias emergentes como as da China e da Índia aspirar aos padrões de vida do mundo ocidental como faz o mundo não industrializado em geral. [74] É a combinação de crescimento populacional no mundo em desenvolvimento e os níveis de consumo insustentáveis no mundo desenvolvido que representa um desafio gritante com a sustentabilidade. [75]

A capacidade de suporte 

Outras informações: Capacidade de carga

Gráfico comparando a Pegada Ecológica de Diferentes Nações com Seu Índice de Desenvolvimento Humano

Pegada ecológica para diferentes nações em comparação com seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Na escala global, dados científicos agora indica que os seres humanos estão vivendo além da capacidade de suportedo planeta Terra e que isso não pode continuar indefinidamente. Esta evidência científica vem de muitas fontes, mas é apresentado em detalhe na Avaliação Ecossistêmica do Milênio eo fronteiras planetárias quadro. [76] Um exame detalhado precoce de limites globais foi publicado em 1972 o livro Limites do Crescimento , o que levou o comentário de acompanhamento e análise. [77] a 2012 revisão na Natureza por 22 pesquisadores internacionais expressaram preocupações de que a Terra pode ser “aproximando-se uma mudança de estado” em sua biosfera. [78]

A pegada ecológica consumo humano medidas em termos de terra biologicamente produtiva necessária para fornecer os recursos e absorver os resíduos do cidadão global média. Em 2008 foi necessário 2,7 hectares globais por pessoa, 30% a mais do que a capacidade biológica natural de 2,1 hectares globais (assumindo que não há provisão para outros organismos). [55] A resultante déficit ecológico devem ser cumpridos a partir de fontes adicionais insustentáveis e estes são obtidos em Três formas: incorporadas nos bens e serviços do comércio mundial; tomada a partir do passado (por exemplo, combustíveis fósseis ); ou emprestado do futuro como o uso insustentável de recursos (por exemplo, sobre o que exploram florestas e pescas ).

A figura (à direita) examina sustentabilidade à escala de cada país, contrastando sua pegada ecológica com a ONUÍndice de Desenvolvimento Humano (uma medida do nível de vida). O gráfico mostra o que é necessário para que os países mantenham um padrão de vida aceitável para seus cidadãos, enquanto, ao mesmo tempo, mantêm o uso sustentável dos recursos. A tendência geral é de que padrões de vida mais elevados se tornem menos sustentáveis.Como sempre, o crescimento da população tem uma influência marcante sobre os níveis de consumo e a eficiência da utilização dos recursos. [67] [79] A meta da sustentabilidade é elevar o padrão global de vida sem aumentar o uso de recursos para além dos níveis globalmente sustentáveis; Ou seja, não exceder o consumo de “um planeta”. As informações geradas por relatórios nas escalas nacionais, regionais e municipais confirmam a tendência global para sociedades que estão se tornando menos sustentável ao longo do tempo. [80] [81]

Romeno americana economista Nicholas Georgescu-Roegen , um progenitor na economia e uma fundador paradigma da economia ecológica , argumentou que a capacidade de carga da Terra – ou seja, a capacidade da Terra para sustentar populações humanas e os níveis de consumo – é obrigado a diminuir no futuro como ações finitos da Terra dos recursos minerais está actualmente a ser extraído e colocado em uso. [82] : 303 Leading economista ecológico e teórico steady-state Herman Daly , um estudante de Georgescu-Roegen, foi proposto o mesmo argumento . [83] : 369 -371

Impacto humano global sobre biodiversidade 

Outras informações: Avaliação Ecossistêmica do Milênio

Em um nível fundamental fluxo de energia e ciclos biogeoquímicos definir um limite máximo para o número e massa de organismos em qualquer ecossistema. [84] Os impactos humanos sobre a Terra são demonstrados de uma forma geral, através de alterações prejudiciais nos ciclos biogeoquímicos globais de produtos químicos que são crítica para a vida, principalmente os de água , oxigênio , carbono , nitrogênio e fósforo . [85]

O Millennium Ecosystem Assessment é uma síntese internacional por mais de 1000 cientistas biológicos mais importantes do mundo que analisa o estado da Terraecossistemas e fornece resumos e orientações para os decisores. Conclui-se que a actividade humana está a ter um impacto significativo e crescente sobre a biodiversidade do mundo ecossistemas , reduzindo tanto a sua capacidade de resistência e de biocapacidade . O relatório refere-se a sistemas naturais como “sistema de suporte de vida” da humanidade, fornecendo “essenciais serviços dos ecossistemas “. A avaliação mede 24 serviços dos ecossistemas, concluindo que apenas quatro têm mostrado melhora ao longo dos últimos 50 anos, 15 estão em sério declínio e cinco estão em estado precário. [86]

Metas de desenvolvimento sustentável 

Veja também: metas de desenvolvimento sustentável

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (DPSs) são o conjunto harmonizado atual de dezessete futuras metas de desenvolvimento internacionais.

A Agenda Oficial para o Desenvolvimento Sustentável adoptada em 25 de Setembro de 2015 tem 92 parágrafos, sendo o parágrafo principal (51) que delineia os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e os seus 169 objectivos associados. Isto incluiu os seguintes objetivos dezassete: [87]

  1. – A pobreza da pobreza End em todas as suas formas em todos os lugares [88]
  2. Alimentos – a fome End , alcançar a segurança alimentar e melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável [89]
  3. Saúde – Garantir uma vida saudável e promover o bem-estar para todos em todas as idades [90]
  4. Educação – Garantir inclusiva e eqüitativa educação de qualidade e promover a aprendizagem ao longo da vida de oportunidades para todos [91]
  5. Mulheres – Conseguir a igualdade de género e capacitar todas as mulheres e meninas [92]
  6. Água – Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos [93]
  7. Energia – Assegurar o acesso à energia acessível, confiável, sustentável e moderno para todos [94]
  8. Economia – Promover o crescimento sustentado, inclusivo e sustentável económico, o emprego pleno e produtivo e do trabalho digno para todos [95]
  9. Infra-estrutura – Construir resiliência da infra-estrutura , promover inclusivo e sustentável industrialização e fomentar a inovação [96]
  10. Desigualdade – Reduzir as desigualdades dentro e entre os países [97]
  11. Habitação – Tornar as cidades e assentamentos humanos inclusivas, seguras, fortes e sustentáveis [98]
  12. Consumo – Assegurar consumo e produção de padrões sustentáveis [99]
  13. Clima – tomar medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e seus impactos [100]
  14. Ecossistemas marinhos – Conservar e uso sustentável dos oceanos, mares e marinhos recursos para o desenvolvimento sustentável [101]
  15. Ecossistemas – Proteger, restaurar e promover o uso sustentável dos terrestres ecossistemas , gestão sustentável das florestas, o combate à desertificação , e Halt e degradação da terra reverter e interromper biodiversidade perda [102]
  16. Instituições – Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável , fornecer acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas a todos os níveis [103]
  17. Sustentabilidade – Reforçar os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável [104]

A partir de agosto de 2015, houve 169 metas propostas para estes objetivos e 304 indicadores propostos para demonstrar conformidade. [105]

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (DPSs) substituir os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que expirou no final de 2015. Os ODM foram estabelecidos em 2000, após a Cúpula do Milênio da Organização das Nações Unidas . Adotada pelos 189 estados membros das Nações Unidas no momento e mais de vinte organizações internacionais , estas metas foram avançadas para ajudar a alcançar os seguintes desenvolvimento sustentável normas até 2015.

  1. Para erradicar a pobreza extrema ea fome
  2. Para alcançar o ensino primário universal
  3. Para promover a igualdade entre os sexos ea autonomia das mulheres
  4. Para reduzir a mortalidade infantil
  5. Para melhorar a saúde materna
  6. Para combater o HIV / AIDS , a malária e outras doenças
  7. Para garantir a sustentabilidade ambiental (um dos objectivos neste objetivo se concentra em aumentar o acesso sustentável ao seguro de água potável e básico de saneamento )
  8. Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento

Desenvolvimento sustentável 

De acordo com os dados que os países membros representados na Organização das Nações Unidas , Cuba foi a única nação do mundo em 2006 que conheceu o Fundo Mundial para a Natureza definição de “s desenvolvimento sustentável , com uma pegada ecológica inferior a 1,8 hectares per capita, 1,5 e um Índice de Desenvolvimento Humano de mais de 0,8, 0,855. [106] [107]

Dimensão ambiental 

Ecossistemas saudáveis ​​fornecem bens e serviços vitais para os seres humanos e outros organismos. Há duas grandes formas de reduzir o impacto humano negativo e melhorar os serviços dos ecossistemas e a primeira delas é a gestão ambiental . Esta abordagem direta é amplamente baseado em informações obtidas a partir ciências da terra , ciências ambientais e biologia da conservação . No entanto, esta é a gestão no final de uma longa série de fatores causais indiretos que são iniciadas por humanos o consumo , de modo que uma segunda abordagem é através da gestão da demanda de uso de recursos humanos.

Gestão do consumo humano de recursos é uma abordagem indirecta, baseada em grande parte em informações obtidas a partir da economia . Herman Daly sugeriu três grandes critérios de sustentabilidade ecológica: recursos renováveis deve proporcionar um rendimento sustentável (a taxa de colheita não deve exceder a taxa de regeneração); Para os recursos não renováveis, deve haver desenvolvimento equivalente de substitutos renováveis; geração de resíduos não deve exceder a capacidade de assimilação do ambiente. [108]

Gestão ambiental 

Ver artigo principal: Sustentabilidade e gestão ambiental

Na escala global e no sentido mais amplo de gestão ambiental envolve os oceanos , água doce sistemas, terra e atmosfera , mas seguindo o princípio da sustentabilidade da escala pode ser igualmente aplicada a qualquer ecossistema de uma floresta tropical para um jardim em casa. [109] [ 110]

Atmosfera 

Em uma reunião de Março de 2009 do Conselho de Clima de Copenhagen , 2.500 especialistas em clima de 80 países emitiram uma declaração fundamental que agora há “nenhuma desculpa” para não agir sobre o aquecimento global e que, sem redução de carbono forte “abrupta ou irreversíveis” muda no clima pode ocorrer que “vai ser muito difícil para as sociedades contemporâneas para lidar com”. [111] [112] Gestão da atmosfera global envolve agora a avaliação de todos os aspectos do ciclo de carbonopara identificar oportunidades para abordar induzidas pelo homem alterações climáticas e isso tem -se um importante foco de investigação científica devido aos potenciais efeitos catastróficos sobre a biodiversidade e as comunidades humanas (ver Energia abaixo).

Outros impactos humanos no ambiente incluem a poluição do ar nas cidades, os poluentes , incluindo substâncias químicas tóxicas, como óxidos de nitrogênio , óxidos de enxofre , compostos orgânicos voláteis e material particulado atmosférico que produzem smog fotoquímico e chuva ácida , e os clorofluorcarbonos que degradam a camada de ozono . Antropogénico partículas, tais como sulfato de aerossóis na atmosfera reduzir o direto irradiância e reflectância ( albedo ) da Terra superfície da. Conhecido como o escurecimento global , a redução é estimada para ter sido de cerca de 4% entre 1960 e 1990, embora a tendência tenha posteriormente revertida. Escurecimento global pode ter perturbado o mundial ciclo da água , reduzindo a evaporação e precipitação em algumas áreas. Ele também cria um efeito de resfriamento e isso pode ter mascarado parcialmente o efeito de gases de efeito estufa sobre o aquecimento global . [113]

Água doce e oceanos 

A água cobre 71% da superfície da Terra. Desse total, 97,5% é a água salgada dos oceanos e apenas 2,5% de água doce, a maioria dos quais está preso na camada de gelo da Antártida . O restante de água doce é encontrado em geleiras, lagos, rios, zonas húmidas, o solo, aquíferos e atmosfera. Devido ao ciclo da água, o suprimento de água doce é continuamente reabastecido pela precipitação, porém ainda há uma quantidade limitada que exige gerenciamento deste recurso. A consciência da importância global de preservar a água para serviços do ecossistema emergiu recentemente como, durante o século 20, mais da metade do mundo zonas húmidas foram perdidos juntamente com os seus valiosos serviços ambientais. O aumento da urbanização polui abastecimento de água potável e grande parte do mundo ainda não tem acesso à água limpa e segura. [114] maior ênfase agora está sendo colocado sobre a melhoria da gestão de azul (harvestable) e verde (água disponível no solo para uso da planta) água, e isso se aplica a todas as escalas de gestão da água. [115]

Oceano padrões de circulação tem uma forte influência sobre o clima e tempo e, por sua vez, a oferta de alimentos de ambos os seres humanos e outros organismos. Os cientistas têm alertado para a possibilidade de, sob a influência das alterações climáticas, de uma súbita alteração nos padrões de circulação de correntes oceânicas que podem alterar drasticamente o clima em algumas regiões do globo. [116] Dez por cento da população mundial – cerca de 600 Milhões de pessoas – vivem em áreas baixas vulneráveis ​​ao aumento do nível do mar.

Uso da terra 

Um fazendeiro Que trabalha em Uma ALMOFADA de arroz.

Um arroz paddy em Bangladesh.Arroz, trigo, milho e batatas compõem mais de metade da oferta mundial de alimentos.

Perda de biodiversidade resulta essencialmente da perda de habitat e fragmentação produzida pela apropriação humana da terra para o desenvolvimento, silvicultura e agricultura como capital natural é progressivamente convertidos em capital produzido pelo homem. Uso da terra mudança é fundamental para o funcionamento da biosfera , porque alterações nas proporções relativas de terras dedicadas à urbanização , agricultura , florestas , bosques , prados e pastagens têm um efeito significativo sobre a água, carbono e nitrogênio ciclos biogeoquímicos globais e isso pode impactar negativa em ambos os sistemas naturais e humanos. [117]na escala humana local, os principais benefícios de sustentabilidade acumular de parques e jardins sustentáveis e cidades verdes .[118] [119]

Desde a Revolução Neolítica cerca de 47% das florestas do mundo foram perdidos para uso humano. Florestas atuais ocupam cerca de um quarto das terras livres de gelo do mundo, com cerca de metade destes que ocorrem nos trópicos. [120] Em regiões temperadas e boreais área florestal está a aumentar gradualmente (com exceção da Sibéria), mas o desmatamento na trópicos é de grande preocupação. [121]

Comida é essencial à vida. Alimentar mais de sete bilhões de corpos humanos leva um pesado tributo aos recursos da Terra. Isso começa com a apropriação de cerca de 38% da superfície terrestre do planeta [122] e cerca de 20% da sua produtividade primária líquida. [123] Além disso, há as atividades de recursos com fome do agronegócio industrial – tudo, desde a necessidade de culturas para a irrigação água, sintéticosfertilizantes e pesticidas para os custos dos recursos de embalagens de alimentos, transportes (agora uma parte importante do comércio mundial) e varejo. Os problemas ambientais associados com a agricultura industrial e agronegócio estão agora a ser abordadas através de movimentos como agricultura sustentável, agricultura biológica e as práticas de negócios mais sustentáveis. [124]

Gestão da alimentação humana 

Outras informações: Consumo (Economia)

Diagrama Exibindo Maneiras Pelas Quais o Processo de Fabricação PODE Recolher o Uso de Energia

Helix da sustentabilidade – o ciclo de carbono da indústria transformadora

O condutor subjacente dos impactos humanos diretos sobre o meio ambiente é o consumo humano. [125] Este impacto é reduzido em não apenas consumir menos, mas também por fazer o ciclo completo de produção, utilização e eliminação mais sustentável. O consumo de bens e serviços pode ser analisado e gerenciado em todas as escalas através da cadeia de consumo, começando com os efeitos de escolhas de estilo de vida e padrões de gastos individuais, até as demandas de recursos de bens e serviços específicos, os impactos dos setores econômicos, economias para a economia global. [126] Análise dos padrões de consumo refere-se a utilização de recursos para os impactos ambientais, sociais e económicas à escala ou contexto sob investigação. As idéias de uso dos recursos encarnado (o total de recursos necessários para produzir um produto ou serviço), a intensidade de recursos eprodutividade dos recursos são ferramentas importantes para a compreensão dos impactos do consumo. Categorias de recursos-chave relacionados com as necessidades humanas são de alimentos , energia , materiais e água.

Em 2010, o Painel de Recursos Internacional , organizada pelo Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP), publicou a primeira avaliação científica global sobre os impactos do consumo e produção [127] e acções prioritárias identificadas para os países desenvolvidos e em desenvolvimento. O estudo constatou que os impactos mais críticos estão relacionados a ecossistemas saúde, a saúde humana e esgotamento de recursos . Do ponto de vista de produção, verificou-se que os processos de combustão de combustíveis fósseis, agricultura e pescastêm os impactos mais importantes. Enquanto isso, a partir de uma final consumo perspectiva, descobriram que o consumo das famílias relacionadas com a mobilidade, abrigo, comida e produtos que consomem energia causam a maioria de ciclo de vida impactos do consumo.

Energia 

Artigos principais: energia sustentável , energias renováveis e uso eficiente de energia

Diagrama Exibindo o Fluxo de CO2 em hum Ecossistema

Fluxo de CO 2 em um ecossistema

A energia do Sol, armazenado pelas plantas ( produtores primários ) durante a fotossíntese , passa através da cadeia alimentarpara outros organismos para, finalmente, poder todos os processos de vida. Desde a revolução industrial, a energia concentrada daSun armazenado nas plantas fossilizadas como combustíveis fósseis tem sido um dos principais motores da tecnologia que, por sua vez, tem sido a fonte de tanto poder econômico e político. Em 2007, os cientistas do clima do IPCC concluiu que houve pelo menos uma probabilidade de 90% que o aumento atmosférica de CO 2 foi induzida pelo homem, principalmente como resultado de emissões de combustíveis fósseis, mas, em menor medida, de mudanças no uso da terra. Estabilizar o clima do mundo exigirá que os países de alta renda para reduzir as suas emissões em 60-90% em relação a níveis de 2006 até 2050, que deve manter níveis de CO 2 em 450-650 ppm de níveis atuais de cerca de 380 ppm. Acima deste nível, as temperaturas podem subir mais de 2 ° C para produzir “catastrófica” mudança climática . [128] [129] A redução de CO atual 2 níveis deve ser alcançado num contexto de aumento da população mundial e os países em desenvolvimento aspiram a ENERGY- alto consumo intensivo de estilos de vida ocidentais. [130]

Redução das emissões de gases com efeito, está a ser combatido em todas as escalas, que vão desde o acompanhamento a passagem de carbono através do ciclo do carbono [131] à comercialização de energia renovável , desenvolvendo menos sistemas e tentativas de tecnologia e de transporte de carbono-fome por indivíduos para liderar neutras em carbono estilos de vida através do monitoramento da utilização de combustíveis fósseis incorporado em todos os produtos e serviços que utilizam. [132]Engenharia de tecnologias emergentes , tais como combustível neutro em carbono [133] [134] [135] sistemas e de armazenamento de energia, tais como poder de gás , ar comprimido armazenamento de energia , [136] [137] e de armazenamento bombeado hidroeletricidade [138] [139] [140] são necessários para armazenar energia a partir de transientes de energia renováveis fontes, incluindo fontes renováveis emergentes, como turbinas de vento no ar . [141]

Água 

Mais informações: Recursos hídricos

Segurança da água e segurança alimentar são indissociáveis. Na década de 1951-60, as retiradas de água humana foram quatro vezes maiores do que na década anterior.Este rápido aumento resultou de desenvolvimentos científicos e tecnológicos que afetam através da economia – especialmente o aumento das terras irrigadas, o crescimento nos setores industrial e de energia, e intensa barragem de construção em todos os continentes. Isto alterou o ciclo da água dos rios e lagos , afetou suaqualidade da água e teve um impacto significativo sobre o ciclo global da água. [142] Actualmente no sentido de 35% do uso de água humana é insustentável, com base na diminuição aquíferos e reduzir os fluxos de grandes rios : esta percentagem tende a aumentar se mudanças climáticas impactos se tornam mais graves, populações . aumentar, aqüíferos se tornam progressivamente empobrecido e suprimentos tornou poluída e insalubre [143] de 1961 a 2001 a demanda de água dobrou – uso agrícola aumentou 75%, o uso industrial, mais de 200%, e para uso doméstico mais de 400%. [144] na década de 1990, estimava-se que os seres humanos estavam usando 40-50% da água doce disponível no mundo na proporção aproximada de 70% para a agricultura, 22% para a indústria , e 8% para fins domésticos com uso total de aumentar progressivamente. [142]

A eficiência da água está a ser melhorada em escala global pelo aumento da gestão da procura , a melhoria da infra-estrutura, melhoria da água a produtividade da agricultura, minimizando a intensidade da água (água encarnado) de bens e serviços, face à escassez no mundo não industrializado, concentrando a produção de alimentos em áreas de alta produtividade e planejamento para a mudança climática , como através de projeto de sistema flexível. A direção promissora para o desenvolvimento sustentável é a sistemas que são flexíveis e reversíveis projetar. [4] [5] A nível local, as pessoas estão a tornar-se mais auto-suficiente pela colheita de chuva e redução do consumo de água da rede. [115] [145]

Food 

Feijoada – Um prato de comida de feijão preto típica do Brasil

Outras informações: Alimentação e segurança alimentar

A Associação Americana de Saúde Pública (APHA) define um “sistema alimentar sustentável” [146] [147] como “aquele que fornece comida saudável para satisfazer as necessidades alimentares atuais, mantendo os ecossistemas saudáveis que também pode fornecer alimentos para as gerações vindouras com impacto negativo mínimo para o meio ambiente. Um sistema alimentar sustentável também incentiva as infra-estruturas de produção e de distribuição local e faz com que alimentos nutritivos disponível, acessível e acessível a todos. Além disso, é humano e justo, protegendo os agricultores e outros trabalhadores, consumidores e comunidades. ” [148 ] as preocupações sobre os impactos ambientais do agronegócio e do contraste entre os obesidade problemas do mundo ocidental e da pobreza e da insegurança alimentar do mundo em desenvolvimento têm gerado um forte movimento no sentido de uma alimentação saudável, sustentável como um componente importante da geral consumo ético . [ 149] os efeitos ambientais dos diferentes padrões alimentares dependem de muitos fatores, incluindo a proporção de alimentos animais e vegetais consumidos eo método de produção de alimentos. [150] [151] [152] [153] a Organização Mundial da Saúde publicou um global estratégia para Dieta, Atividade Física e Saúde relatório que foi aprovado pela mai 2004 Assembleia Mundial da Saúde . Ele recomenda a dieta mediterrânica, que está associada à saúde e longevidade e é baixa em carne , rica em frutas e vegetais , baixo teor de açúcar adicionado e sal limitado e pobre em graxos saturados ácidos; a fonte tradicional de gordura no Mediterrâneo é azeite , rica em gordura monoinsaturada . A dieta japonesa à base de arroz saudável também é rico em carboidratos e pobre em gordura. Ambas as dietas são baixas em carnes e gorduras saturadas e rica em legumes e outros vegetais; eles estão associados com uma baixa incidência de doenças e baixo impacto ambiental. [154]

A nível global o impacto ambiental do agronegócio está a ser abordada através da agricultura sustentável e agricultura biológica . A nível local, existem vários movimentos que trabalham para a produção local de alimentos, uso mais produtivo dos terrenos baldios urbanos e jardins domésticos, incluindo permacultura , horticultura urbana ,comida local , alimento lento , jardinagem sustentável e jardinagem orgânica . [155] [156]

Frutos do mar sustentáveis é frutos do mar tanto de fontes pescadas ou cultivadas, que pode manter ou aumentar a produção no futuro, sem comprometer os ecossistemas do qual ele foi adquirido. O movimento de frutos do mar sustentáveis ganhou impulso à medida que mais pessoas se tornam conscientes sobre ambos sobrepesca métodos de pesca ambientalmente destrutivas e.

Materiais, substâncias tóxicas, resíduos

Um carretel de fio eléctrico reutilizado como uma mesa de centro em um Rio de Janeirodecoração justo . A reutilização de materiais é uma prática sustentável, que está crescendo rapidamente entre os designers em Brasil .

À medida que a população global e a riqueza aumentaram, aumentou também o uso de vários materiais em volume, diversidade e distância transportados. Incluem-se aqui as matérias-primas, minerais, produtos químicos sintéticos (incluindo substâncias perigosas ), produtos manufacturados, alimentos, organismos e resíduos vivos. [157] Em 2050, a humanidade poderia consumir um número estimado de 140 bilhões de toneladas de minerais, minérios, combustíveis fósseis e biomassa por Ano (três vezes seu valor atual), a menos que a taxa de crescimento econômico esteja desvinculada da taxa de consumo de recursos naturais. Os cidadãos dos países desenvolvidos consomem uma média de 16 toneladas desses quatro principais recursos per capita, que vão até 40 ou mais toneladas por pessoa em alguns países desenvolvidos com os níveis de consumo de recursos muito além do que é provável sustentável. [158]

Uso sustentável de materiais tem como alvo a ideia de desmaterialização , convertendo o caminho linear de materiais (extração, utilização, eliminação em aterro) a um fluxo de material circular que reutiliza materiais, tanto quanto possível, bem como o ciclismo e reutilização dos resíduos na natureza. [159] Esta abordagem é apoiada pela administração de produtos eo aumento do uso de análise de fluxo de material em todos os níveis, especialmente países individuais e da economia global. [160] é preferível a utilização de biomateriais sustentáveis que vêm de fontes renováveis e que podem ser reciclados À utilização em fontes não renováveis ​​do ponto de vista do ciclo de vida.

Diagrama De Piramide Exibindo Formas de lidar com OS Resíduos com Os Mais IMPORTANTES para o topo

A hierarquia de resíduos

Química sintética produção tem aumentado após o estímulo que recebeu durante a segunda guerra mundial. Produção química inclui tudo, desde herbicidas, pesticidas e fertilizantes aos produtos químicos domésticos e substâncias perigosas. [161] Além da acumulação de emissões de gases de efeito estufa na atmosfera, produtos químicos de interesse particular incluem: metais pesados , resíduos nucleares , clorofluorcarbonos , poluentes orgânicos persistentes poluentes e de todos os produtos químicos prejudiciais capazes de bioacumulação . Embora a maioria dos produtos químicos sintéticos sejam inofensivos, há necessidade de testes rigorosos de novos produtos químicos, em todos os países, para efeitos ambientais e de saúde adversos. A legislação internacional foi criado para lidar com a distribuição global e gestão de mercadorias perigosas . [162] [163] Os efeitos de alguns agentes químicos necessários medições de longo prazo e uma série de batalhas legais para realizar o seu perigo para a saúde humana. A classificação dos agentes cancerígenos tóxicos é lidar pela Agência Internacional de Investigação do Cancro .

Toda atividade econômica produz material que pode ser classificado como resíduo. Para reduzir o desperdício, indústria, empresas e governo estão agora imitando a natureza, transformando o lixo produzido pelo metabolismo industrial em recursos. Desmaterialização está sendo incentivado através das idéias de ecologia industrial ,ecodesign [164] e rotulagem ecológica . Além da bem estabelecida “reduzir, reutilizar e reciclar”, os compradores estão usando seu poder de compra para consumo ético . [66]

A União Europeia está prevista para a mesa até o final de 2015 um pacote de Economia Circular ambicioso que deverá incluir propostas legislativas concretas sobre gestão de resíduos, ecodesign e limites em terra enche.

Dimensão económica 

Outras informações: A economia ecológica , economia ambiental e economia verde

Reprodução da pintura O grande Mercado de Peixes, pintado POR janeiro Brueghel a pessoa Idosa

O Grande Mercado de Peixe,pintado por Jan Brueghel

Por um lado, sustentabilidade “refere-se à especificação de um conjunto de ações a serem tomadas por pessoas presentes que não diminuam as perspectivas de futuras pessoas para desfrutar de níveis de consumo, riqueza, utilidade ou bem-estar comparáveis ​​aos desfrutados por pessoas presentes. [165] interfaces de sustentabilidade, com a economia através das consequências sociais e ecológicas da actividade económica. [29] economia Sustentabilidade representa: “… uma interpretação ampla da economia ecológica, onde variáveis e questões ambientais e ecológicas são básicos, mas parte de uma perspectiva multidimensional. social, cultural e aspectos monetários / financeiras têm de ser integradas na análise relacionada com a saúde. ” [166] no entanto, o conceito de sustentabilidade é muito mais amplo do que os conceitos de rendimento sustentado de bem-estar, os recursos ou as margens de lucro. [167 ] Actualmente, o consumo médio per capita de pessoas no mundo em desenvolvimento é sustentável, mas os números da população estão aumentando e as pessoas aspiram a de alto consumo estilos de vida ocidentais. A população mundial desenvolvida está apenas a aumentar ligeiramente, mas os níveis de consumo são insustentáveis. O desafio para a sustentabilidade é reduzir e administrar o consumo ocidental, enquanto aumenta o padrão de vida do mundo em desenvolvimento, sem aumentar seu uso de recursos e impacto ambiental. Isso deve ser feito por meio de estratégias e tecnologias que quebram a ligação entre, por um lado, o crescimento económico e, por outro, dano ambiental e esgotamento dos recursos. [168]

Um relatório recente UNEP propõe uma economia verde definido como aquele que “melhora o bem-estar humano e igualdade social, enquanto reduz significativamente os riscos ambientais ea escassez ecológica”: ele “não favorece uma perspectiva política em detrimento de outro, mas trabalha para minimizar o esgotamento excessivo denaturais de capital “. O relatório faz três constatações principais: “que a ecologização não só gera aumentos de riqueza, em particular um ganho em patrimônio ecológico ou capital natural, mas também (em um período de seis anos) produz uma taxa mais alta de crescimento do PIB”; Que há “um elo inextricável entre erradicação da pobreza e melhor manutenção e conservação do patrimônio ecológico, decorrentes dos fluxos de benefícios do capital natural que são recebidos diretamente pelos pobres”; “Na transição para uma economia verde, são criados novos postos de trabalho, que ultrapassam em tempo as perdas em empregos da” economia marrom “, mas há um período de perdas de emprego na transição, o que requer investimento em re-qualificação e reeducação a força de trabalho “. [169]

Várias áreas-chave foram alvo de análises e reformas econômicas: os efeitos ambientais do crescimento econômico sem restrições; as consequências de natureza a ser tratada como uma economia externalidade ; ea possibilidade de uma economia que tenha mais em conta as consequências sociais e ambientais do comportamento do mercado. [170]

Dissociar a degradação ambiental eo crescimento econômico 

Outras informações: Economia Ecológica
Veja também: Efemerização

Historicamente, tem havido uma estreita correlação entre o crescimento económico e degradação ambiental : como as comunidades a crescer, de modo que o ambiente diminui. Esta tendência é claramente demonstrado nos gráficos de números humanos da população, o crescimento económico e indicadores ambientais. [171] crescimento econômico insustentável tem sido duramente em comparação com o crescimento maligno de um câncer [172] porque corrói da Terra serviços do ecossistema que são Seu sistema de suporte de vida. Há preocupação de que, a menos que a utilização dos recursos é verificada, moderna civilização global vai seguir o caminho das civilizações antigas que entraram em colapso através dasuperexploração da sua base de recursos. [173] [174] Enquanto economia convencional está em causa, em grande parte com o crescimento econômico e a alocação eficiente de recursos, economia ecológica tem o objetivo explícito de escala sustentável (em vez de crescimento contínuo), distribuição justa e eficiente alocação, nessa ordem. [175] [176] o Conselho empresarial Mundial para o Desenvolvimento sustentável afirma que “o negócio não pode ter sucesso em sociedades que falhar “. [177]

Em económicos e ambientais campos, o termo dissociação é cada vez mais utilizada no contexto da produção econômica e qualidade ambiental. Quando usado dessa maneira, refere-se à capacidade de uma economia crescer sem incorrer em aumentos correspondentes na pressão ambiental. A economia ecológica inclui o estudo do metabolismo social, a taxa de transferência de recursos que entram e saem do sistema econômico em relação à qualidade ambiental . [176] [178] Uma economia que é capaz de sustentar o crescimento do PIB sem ter um impacto negativo sobre o meio ambiente é Disse ser desacoplado. Exatamente como, se, ou até que ponto isso pode ser alcançado é um assunto de muito debate. Em 2011, oPainel de Recursos Internacional , organizada pelo Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP), advertiu que em 2050 a raça humana poderia ser devorando 140 bilhões de toneladas de minerais, minérios, combustíveis fósseis e biomassa por ano – três vezes a sua atual taxa de consumo -., a menos que as nações podem fazer tentativas sérias de dissociação [179] O relatório observou que os cidadãos dos países desenvolvidos consomem uma média de 16 toneladas desses quatro principais recursos per capita por ano (que vão até 40 ou mais toneladas por pessoa em alguns países desenvolvidos ). Em comparação, a pessoa média na Índia hoje consome quatro toneladas por ano. Estudos em Sustentabilidade analisar formas de reduzir a intensidade de recursos (a quantidade de recursos (por exemplo, água, energia ou materiais) necessários para a produção, consumo e descarte de uma unidade do bem ou serviço) se este ser alcançado a partir de uma melhor gestão económica, design de produto, ou nova tecnologia. [180]

Há opiniões conflitantes se os melhoramentos na eficiência tecnológica e na inovação permitirão uma dissociação completa do crescimento econômico da degradação ambiental. Por um lado, tem sido repetidamente afirmado por especialistas em eficiência que a intensidade uso de recursos (ou seja, energia e uso de materiais por unidade de PIB ) poderia, em princípio, ser reduzida em pelo menos quatro ou cinco vezes, permitindo assim a continuidade do crescimento econômico sem aumentar esgotamento de recursos e poluição associada. [181] [182] por outro lado, uma extensa análise histórica da melhoria da eficiência tecnológica mostrou conclusivamente que as melhorias na eficiência do uso de energia e materiais foram quase sempre ultrapassado pelo crescimento económico, em grande parte devido ao efeito rebote (conservação) ou Paradoxo de Jevons , resultando em um aumento líquido no uso de recursos e poluição associada. [183] [184] Além disso, não são inerentes termodinâmico (ou seja, a segunda lei da termodinâmica ) e limites práticos para toda a eficiência Melhorias.Por exemplo, existem certos requisitos materiais mínimos inevitável para o cultivo de alimentos, e há limites para fazer automóveis, casas, móveis e outros produtos mais leves e finos, sem o risco de perder as suas funções necessárias. [185] Uma vez que é tanto teórica como praticamente impossível para aumentar o uso de recursos eficiência indefinidamente, é igualmente impossível ter continuado eo crescimento económico infinito, sem um aumento concomitante na depleção de recursos e poluição ambiental, ou seja, o crescimento económico eo esgotamento de recursos pode ser dissociado, em certa medida, a curto prazo, mas não a longo prazo. Por conseguinte, a sustentabilidade a longo prazo requer a transição para uma economia de estado estacionário em que totalizam PIB permanece mais ou menos constante, como tem sido defendida durante décadas porHerman Daly e outros na economia ecológica da comunidade.

A solução proposta diferente para separar parcialmente o crescimento económico da degradação ambiental é a restaurar a abordagem. [186] Esta abordagem vistas “restaurar” como um quarto componente do comum reduzir, reutilizar, reciclar lema. Os participantes de tais esforços são incentivados a doar voluntariamente para a conservação da natureza uma pequena fração das poupanças financeiras que experimentam através de uma utilização mais frugal de recursos. Estas poupanças financeiras normalmente levar a efeito rebote, mas uma análise teórica sugere que doar até mesmo uma pequena fração das poupanças experientes podem potencialmente mais de eliminar os efeitos de rebote. [186]

Natureza como uma externalidade econômica 

Deforastation de floresta nativa no Rio de Janeiro Cidade de extração de argila para a construção civil

O desmatamento de espécies nativas da floresta tropical no Rio de Janeiro Cidade de extração deargila para a engenharia civil (2009 de imagem)

Outras informações: Os serviços dos ecossistemas

A importância econômica da natureza é indicado pelo uso da expressão serviços ecossistêmicos para destacar a relevância de um mundo natural cada vez mais escasso, que já não pode ser considerada tanto como ilimitado e gratuito de mercado. [187] Em geral, como uma mercadoria ou serviço torna-se mais escassos os preços aumenta e isso funciona como um sistema de retenção que incentive a frugalidade, a inovação técnica e produtos alternativos. No entanto, isto só se aplica quando o produto ou serviço insere-se no sistema de mercado. [188] Como os serviços ecossistêmicos são geralmente tratados como económicos externalidades que são unpriced e, portanto, usado em demasia e degradada, uma situação por vezes referido como a Tragédia dos Comuns . [ 187]

Uma abordagem a este dilema tem sido a tentativa de “internalizar” estas “externalidades” por meio de estratégias de mercado como ecotaxas e incentivos, as licenças negociáveis para o carbono, eo incentivo de pagamento por serviços ecossistêmicos . Moedas comunitárias associadas a sistemas de negociação de câmbio local (LETS ), a economia da dádiva e Tempo Banking também foram promovidos como uma forma de apoiar as economias locais eo meio ambiente. [189] [190] a economia verde é mais uma tentativa baseada no mercado para tratar de questões de equidade e do ambiente. [191] a recessão global e uma gama de associados políticas governamentais são susceptíveis de trazer a maior queda anual das emissões de dióxido de carbono do mundo em 40 anos. [192]

Oportunidade econômica 

Tratar o meio ambiente como uma externalidade pode gerar lucro a curto prazo em detrimento da sustentabilidade. [193] de negócios sustentáveis práticas, por outro lado, integrar as preocupações ecológicas com as sociais e económicas (isto é, o triple bottom line ). [194] [195] o crescimento que se esgota serviços dos ecossistemas é às vezes chamado de ” o crescimento antieconômico “, pois leva a um declínio na qualidade de vida . [196] [197] Minimizando tal crescimento pode proporcionar oportunidades para as empresas locais. Por exemplo, os resíduos industriais pode ser tratado como um “recurso econômico no lugar errado”. Os benefícios de redução de resíduos incluem a poupança de custos de eliminação, menos penalidades ambientais e de seguro de responsabilidade reduzida. Isso pode levar a um aumento da quota de mercado devido a uma melhor imagem pública. [198] [199] A eficiência energética pode também aumentar os lucros reduzindo os custos.

A ideia de sustentabilidade como uma oportunidade de negócio levou à formação de organizações como o Consórcio de Sustentabilidade da Society for Organizational Learning , o Instituto de Negócios Sustentáveis, e do Conselho Mundial para o Desenvolvimento Sustentável. [200] A expansão das oportunidades de negócios sustentáveis podem contribuir para a criação de emprego através da introdução de colarinho verde trabalhadores. [201] a pesquisa com foco em líderes empresariais progressistas que integraram a sustentabilidade na estratégia comercial produziu um modelo de liderança de competências para a sustentabilidade, [202] [203] e levou à emergência do conceito de “sustentabilidade incorporado” – definida por seus autores Chris Laszlo e Nadya Zhexembayeva como “incorporação de meio ambiente, saúde e valor social no core business, sem trade-off em preço ou a qualidade – em outras palavras, sem sociais ou verde premium “. [204] a pesquisa de Laszlo e Zhexembayeva mostrou que a sustentabilidade incorporado oferece pelo menos sete oportunidades distintas para a criação de valor para os negócios: a) melhor gestão de risco, b) aumento da eficiência através da utilização de resíduos e de recursos reduzida, c) uma melhor diferenciação do produto, d ) novas entradas no mercado, e) reforçada marca e reputação, f) maior oportunidade de influenciar os padrões da indústria, e g) maior oportunidade para a inovação radical. [205] Nadya Zhexembayeva ‘s 2014 a pesquisa sugeriu ainda que a inovação impulsionada pelo esgotamento de recursos pode resultar em vantagens fundamentais para os produtos da empresa e serviços, bem como a estratégia da empresa como um todo, quando os princípios corretos de inovação são aplicadas. [206]

Dimensão social 

Outras informações: A sustentabilidade social
Veja também: Política ambiental

Questões de sustentabilidade são geralmente expressos em científicas termos e ambientais, bem como em termos éticos da mordomia , mas a mudança de execução é um desafio social que implica, entre outras coisas, internacional e nacional, direito , planejamento urbano e de transportes, locais e individuais estilos de vida e ética consumismo . [226] “a relação entre direitos humanos e desenvolvimento humano, o poder corporativo e justiça ambiental, a pobreza global e ação cidadã, sugerem que a cidadania global responsável é um elemento incontornável do que pode, à primeira vista parecem ser simplesmente questões de consumo pessoal e de escolha moral. “[227]

Paz, a segurança, a justiça social, ética ambiental

Rupturas sociais como a guerra , crime e corrupção desviar recursos de áreas de maior necessidade humana, prejudicar a capacidade das sociedades de planejar para o futuro, e geralmente ameaçam o bem-estar humano e ao meio ambiente. [227] estratégias baseadas-Broad para mais sustentável sociais sistemas incluem: melhoria da educação e da capacitação política das mulheres, especialmente nos países em desenvolvimento; maior respeito pela justiça social, nomeadamente a igualdade entre ricos e pobres dentro e entre os países; e equidade entre gerações. [75] O esgotamento dos recursos naturais, incluindo a água doce [228] aumenta a probabilidade de “guerras por recursos”. [229] Este aspecto da sustentabilidade tem sido referido como a segurança ambiental e cria uma clara necessidade de acordos ambientais globais para gerir os recursos, tais como aquíferos e rios que atravessam as fronteiras políticas, e para proteger os sistemas globais compartilhados, incluindo oceanos e da atmosfera . [230]

Pobreza 

Um grande obstáculo para alcançar a sustentabilidade é a redução da pobreza. Tem sido amplamente reconhecido que a pobreza é uma fonte de degradação ambiental.Tal confirmação foi feita pela Comissão Brundtland relatório Nosso Futuro Comum [231] e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. [232] Há uma percepção crescente de governos nacionais e as instituições multilaterais de que é impossível separar questões de desenvolvimento econômico de questões ambientais: de acordo o relatório Brundtland, “a pobreza é uma das principais causas e efeitos dos problemas ambientais globais. Por isso, é inútil tentar lidar com os problemas ambientais, sem uma perspectiva mais ampla que engloba os factores subjacentes a pobreza no mundo ea desigualdade internacional. ” [233] As pessoas que vivem na pobreza tendem a depender fortemente de seu ecossistema local como uma fonte para as necessidades básicas (tais como nutrição e medicina) e bem-estar geral. [234] como o crescimento da população continua a aumentar, aumentando a pressão está sendo colocada sobre o ecossistema local para fornecer estes fundamentos básicos. De acordo com o Fundo de População das Nações Unidas, a alta fertilidade e da pobreza têm sido fortemente correlacionados, e os países mais pobres do mundo também têm as maiores taxas de crescimento de fertilidade e da população. [235] A palavra sustentabilidade também é bastante utilizado por agências de desenvolvimento dos países ocidentais e instituições de caridade internacionais para concentrar os seus esforços de redução da pobreza de maneiras que podem ser sustentados pela população local e seu ambiente. Por exemplo, o ensino de tratamento de água para os pobres por fervendo a água com carvão vegetal , que geralmente não ser considerada uma estratégia sustentável, enquanto usando PET desinfecção solar da água seria. Além disso, sustentáveis melhores práticas pode envolver a reciclagem de materiais, tais como o uso de reciclados plásticos para a madeira serrada onde o desmatamento tem devastado base de madeira de um país. Outro exemplo de práticas sustentáveis na redução da pobreza é o uso de materiais reciclados exportados de países desenvolvidos para países em desenvolvimento, como Pontes para a Prosperidade uso do do cabo de aço da embalagem de transporte guindastes de pórtico para atuar como o cabo de aço estrutural para pontes pedonais que atravessam rios áreas rurais pobres da Ásia e da África.

Relação humana com a natureza 

(estudos ambientais)
De acordo com Murray Bookchin , a ideia de que os seres humanos devem dominar a natureza é comum em hierárquicos sociedades. Bookchin afirma que capitalismo e do mercado relações, se não for controlada, tem a capacidade de reduzir o planeta a um mero recurso a ser explorado. A natureza é assim tratada como uma mercadoria : “. A pilhagem do espírito humano por parte do mercado é paralelo com a pilhagem da terra pelo capital” [236] A ecologia social , fundada por Bookchin, baseia-se na convicção de que quase todos apresentam problemas ecológicos da humanidade são originários, na verdade, são meros sintomas de, arranjos sociais disfuncionais. Enquanto a maioria dos autores proceder como se os nossos problemas ecológicos pode ser corrigido através da implementação de recomendações que decorrem, etc. econômica biológica física, os estudos, a alegação de Bookchin é que estes problemas só podem ser resolvidos através da compreensão dos processos sociais subjacentes e intervir nesses processos por aplicando os conceitos e métodos das ciências sociais. [237]

Uma abordagem puramente capitalista também tem sido criticado em Stern sobre a Economia das Alterações Climáticas para mitigação dos efeitos do aquecimento globalneste trecho …

“O maior exemplo de falha de mercado que já vimos.” [238] [239]

A ecologia profunda é um movimento fundado por Arne Naess que estabelece princípios para o bem-estar de toda a vida na Terra e a riqueza ea diversidade de formas de vida. Os defensores do movimento, entre outras coisas, uma diminuição substancial da população humana e de consumo, juntamente com a redução da interferência humana com o mundo não-humano. Para conseguir isso, os ecologistas profundos defender políticas para as estruturas económicas, tecnológicas e ideológicas básicas que irão melhorar a qualidade de vida , em vez do padrão de vida . Aqueles que subscrevem a estes princípios são obrigados a fazer a necessária mudança acontecer. [240]O conceito de um bilhão de anos Sustainocene foi desenvolvido para iniciar a consideração política de uma terra onde as estruturas humanas poder e alimentar as necessidades dessa espécie (por exemplo, através da fotossíntese artificial ) permitindo Direitos da Natureza . [241]

Assentamentos humanos 

princípios de sustentabilidade
1. Reduzir a dependência de combustíveis fósseis,
metais subterrâneas e minerais
2. Reduzir a dependência de produtos químicos sintéticos
e outras substâncias não naturais
3. Reduzir a interferência com a natureza
4. Satisfazer as necessidades humanas de forma justa e eficiente [242]

Uma abordagem para a vida sustentável , exemplificado pelo urbana de pequena escala cidades de transição e rurais ecovilas , visa a criação de comunidades auto-suficientes com base em princípios devida simples , que maximizam a auto-suficiência em especial na produção de alimentos. Estes princípios, em uma escala mais ampla, apoiar o conceito de uma bioregional economia. [243] Estas abordagens muitas vezes utilizam commons partilha de conhecimentos com base de tecnologia apropriada de código aberto . [244]

Outras abordagens, vagamente baseados em torno de Novo Urbanismo , estão reduzindo com sucesso os impactos ambientais, alterando o ambiente construído para criar e preservar as cidades sustentáveisque suportam o transporte sustentável . Os residentes em bairros urbanos compactos dirigir menos milhas, e têm impactos ambientais significativamente mais baixos em toda uma série de medidas, em comparação com aqueles que vivem em alastrando subúrbios. [245] Na arquitetura sustentável o movimento recente da arquitetura clássica New promove uma abordagem sustentável para a construção, que aprecia e desenvolve um crescimento inteligente , tradição arquitetônica e design clássico . [246] [247] Isto em contraste com modernistas e globalmente uniforme arquitectura, bem como opostos solitários conjuntos habitacionais e expansão suburbana . [248] Ambas as tendências começou na década de 1980. O conceito de gestão do uso da terra fluxo circular também foi introduzida na Europa para promover padrões sustentáveis de uso da terra que se esforçam para as cidades compactas e uma redução da tomada terra greenfield pela expansão urbana.

Grande escala movimentos sociais podem influenciar ambas as escolhas da comunidade e do ambiente construído. Eco-municípios pode ser um tal movimento. [249] Eco-municípios tomar uma sistemas de abordagem, com base em princípios de sustentabilidade. O movimento eco-município é participativa, envolvendo os membros da comunidade em uma abordagem bottom-up. Na Suécia, mais de 70 cidades e vilas-25 por cento de todos os municípios do país-adotaram um conjunto comum de”Princípios de Sustentabilidade” e implementados estes sistematicamente ao longo das suas operações municipais. Há agora doze ecológicos municípios nos Estados Unidos ea American Planning Association adoptou objectivos de sustentabilidade com base nos mesmos princípios. [242]

Há uma riqueza de aconselhamento disponível para pessoas que desejam reduzir seu impacto pessoal e social sobre o meio ambiente através de pequenos, de baixo custo e facilmente realizáveis passos. [250] [251] Mas a transição necessária para reduzir o consumo humano global para dentro de limites sustentáveis envolve muito mudanças maiores, em todos os níveis e contextos da sociedade. [252] a ONU reconheceu o papel central da educação e declararam a década de educação para o desenvolvimento sustentável , 2005-2014, que pretende “desafiar-nos a todos a adotar nova comportamentos e práticas para assegurar o nosso futuro “. [253] o Fundo mundial para a Natureza propõe uma estratégia de sustentabilidade que vai além da educação para enfrentar subjacente individualistas e materialistas valores sociais de frente e fortalecer a conexão das pessoas com o mundo natural. [254]

Humanos e trabalhistas direitos 

Aplicação de sustentabilidade social requer partes interessadas a olhar para direitos humanos e trabalhistas, prevenção de tráfico de seres humanos, e os riscos de outros direitos humanos. [255] Estas questões devem ser consideradas na produção e aquisição de várias commodities em todo o mundo. A comunidade internacional tem identificado muitas indústrias cujas práticas têm sido conhecidos por violar a sustentabilidade social, e muitas dessas indústrias têm organizações no lugar que ajuda na verificação da sustentabilidade social de produtos e serviços. [256] Os Princípios do Equador (indústria financeira), Fair Wear Foundation (vestuário), e Electronics Industry Citizenship Coalition são exemplos de tais organizações e iniciativas. Os recursos também estão disponíveis para a verificação do ciclo de vida de produtos e ao nível do produtor ou fornecedor, como Selo Verde para produtos de limpeza, NSF -140 para produção de tapetes, e mesmo rotulagem de alimentos orgânicos nos Estados Unidos.[257]

>>>>>>>>

Sustentabilidade é com produtos da Pharus: Secadores de Mãos com íons negativos certificados pelo INMETRO, Torneiras Automáticas com sensores de presença, torneiras econômicas, inteligentes , ecológicas!

Benefícios do ÍONS negativos – ânions – para a saúde!

Benefícios dos Íons Negativos

cachoeiragarciasaiuruocaionsanions secador de maos ions negativos

 

Você já observou que temos uma sensação revitalizante quando estamos próximos ao mar, montanha e cachoeiras?
Isso ocorre porque estes ambientes estão carregados de íons negativos, que apesar do nome lembrar algo ruim, eles são muito importantes para a manutenção da nossa saúde, contribuindo para a melhora da nossa imunidade.

Eles são tão importantes como as vitaminas do alimento e por esse motivo eles também são conhecidos como “vitamina do ar”,    “limpador de ar”, entre outros.

Nós vivemos em meio aos materiais sintéticos, aparelhos eletrônicos, construções, poeira, ambientes fechados, que são carregados de íons positivos e que minam a saúde do ser humano, podendo desenvolver sintomas como fadiga, vertigem, enxaqueca, depressão e dificuldade de respiração,que podem ser aliviados se a densidade de ânions (íons negativos) aumentasse a 1200 por cc.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) especificou que a densidade de ânions no ar não deve ser menor que 1000 por cc.

PicodoPapagaioaiuruocaionsnegativosanionssecadoresdemaos ions negativos

O número de ânions e cada centímetro cúbico (cc) de ar pode variar dependendo da região em que nos encontramos, estima-se que estes números são:

 

Número de íons negativos por 1centímetro cúbico
Íons
Ao pé de uma cachoeira 50.000
Nas montanhas 8.000
Próximo ao mar 4.000
Em uma floresta 3.000
No campo 1.200
Na cidade 200
Dentro de um apartamento 20
Dentro de um carro 1

 

Por tanto seus efeitos não devem ser subestimados, eles podem gerar uma capacidade extraordinária de absorção de pó, partículas, bactérias e vírus que tem carga positiva, neutralizando-os.Quanto maior a concentração de ânions significam menos bactérias no ar.

Fontes:
http://www.ozoniks.com.br/ions.php
http://www.omelhordanatureza.com.br/artigos/o-que-e-o-anion

ATENÇÃO: Os secadores de Mãos da Pharus são os únicos que possuem gerador de íons negativos ou ânions – Isso purifica o ar, melhorando ainda mais a qualidade do produto Pharus!

Higiene Industrial: A Aplicação dos Princípios Básico

Higiene Industrial:

A Aplicação dos Princípios Básico

Editado de: Harvard Longwood Campus, Boston, MA

Comprehensive Higiene Industrial

Acidente de trabalho e doença afetam significativamente a produtividade dos funcionários e linha de fundo dos empregadores. Para além destes custos diretos, a percepção pública de uma organização pode ser afetado negativamente por saúde, segurança e meio ambiente. É importante centra-se sobre a forma de antecipar, avaliar, prevenir e controlar uma ampla gama de riscos no local de trabalho. As habilidades e estratégias ensinadas neste curso vai ajudá-lo a proteger os trabalhadores de riscos para a saúde no local de trabalho, melhorar a segurança dos funcionários e aumentar a produtividade.

Este programa foi concebido tanto para os profissionais com responsabilidade direta para a higiene industrial e para aqueles gerir a função de saúde e segurança. Como participante neste curso de educação continuada, você vai aprender os conceitos fundamentais para a criação de um ambiente de trabalho seguro e aprimorar seus conhecimentos técnicos em proteger os empregados de perigos para a saúde no local de trabalho.

conceitos de higiene industrial abordados neste curso incluem:

  • Ergonomia
  • avaliação da exposição
  • protecção contra as radiações
  • Equipamento de proteção pessoal
  • Proteção respiratória
  • Ventilação
  • Qualidade do ambiente interno
  • Redução de ruído
  • Amostragem e instrumentação

Este curso permite-lhe praticar as habilidades que você pode aplicar imediatamente para melhorar a saúde e segurança dos funcionários em sua organização.

O que é Higiene Industrial e por que é importante?

Organizações são responsáveis pela saúde e segurança das pessoas que empregam, de trabalhadores no chão de fábrica através de executivos em seus escritórios. Higiene industrial é a ciência por trás de manter os trabalhadores seguros através da antecipação, reconhecimento, avaliação, comunicação e controle de estressores ambientais no local de trabalho que podem resultar em lesão, doença, deficiência, ou afetar o bem-estar dos trabalhadores e membros da comunidade. 1

O objetivo final da higiene industrial é para proteger os trabalhadores contra os riscos no local de trabalho e perigos. Embora este nível mínimo de protecção é exigido por lei, higienistas industriais e as organizações que empregam-los também pode olhar para além de proteger os funcionários a promoção da saúde do trabalhador.Há evidências significativas sugerindo que as organizações podem colher benefícios significativos de produtividade dos programas de saúde do empregado e bem-estar, muitas vezes liderados por aqueles nas funções de saúde, segurança e higiene industrial.

Construir uma rede de seus companheiros de Saúde e Segurança Profissionais

Geralmente os responsáveis para implantar programas assim são profissionais de saúde e de segurança, os responsáveis ​​pela gestão da função de saúde e segurança, e outros voltados para a melhoria do ambiente de trabalho.

Higiene do Trabalho

O de dois anos Master of Science no programa de Higiene Ocupacional, credenciado pelo Conselho de Credenciamento em Engenharia e Tecnologia (ABET), aborda avaliação e controlo da química, física e perigos microbiológicos.

Programas de grau académico

Além dos cursos básicos necessários-escolar em bioestatística e epidemiologia, os estudantes se inscrevem em cursos de ciências ambientais básicos, que incluem:

  • avaliação da exposição
  • química ambiental
  • fisiologia
  • toxicologia ambiental e industrial

As principais áreas de conteúdo abordados em cursos direcionados do currículo higiene no trabalho incluem:

  • processos de fabricação
  • ventilação
  • estresses físicos no local de trabalho
  • segurança e ergonomia
  • política de saúde ocupacional e de direito
  • saúde radiológica
  • avaliação de risco
  • administração

>>>>

Higiene Industrial é com os produtos Pharus; Secadores de Mãos c/ sensores e geradores de íons negativos, Torneiras Automaticas com sensores de presença / certificação INMETRO

Ânions, os Íons Negativos e seus inúmeros benefícios a saúde

ÍONS NEGATIVOS – Ânions

Escala nanométrica

Para ter uma vida saudável em nossa sociedade moderna, não podemos ignorar os efeitos dos “íons” em nossa vida diária. Existem muitos íons no ar que respiramos. A porcentagem e número de íons positivos e íons negativos podem mudar dependendo do tempo e do lugar.

Um íon é a menor partícula que contém eletricidade. Um átomo é a menor partícula que existe na composição de qualquer matéria. É o elemento básico do núcleo. Íons são produzidos tão rapidamente que 10-20 íons são produzidos por centímetro cúbico a cada segundo. Existem 200-500 íons em 1 centímetro cúbico de ar limpo em ambiente externo, e 100-200 íons em 1 centímetro cúbico de ar limpo em ambiente interno.

Benefícios dos tratamentos para a saúde que utilizam de íons negativos
Existem muitos estudos realizados por pesquisadores que provam e concordam que a quantidade e a qualidade dos íons negativos se relacionam com o equilíbrio da nossa saúde, em especial os íons negativos. Sobre o assunto, o famoso A.D. Moore (professor na Universidade de Michigan), afirmou o seguinte:

• A maioria das pessoas concorda que, se nós podemos controlar a quantidade de íons em nossa vida cotidiana, eles terão certamente um efeito positivo sobre nossa saúde.
• Respirar ar com certos tipos de íons negativos pode ser útil da mesma forma que um tratamento médico para a cura de uma ferida.

Desta forma, íons negativos ajudam a melhorar a saúde, e realizam um papel muito importante.

As razões pelas quais nossa saúde pode se manter em equilíbrio:
Os íons negativos têm um papel muito importante para nos mantermos saudáveis, são chamados de benfeitores da saúde. Íons negativos são partículas rápidas da Natureza, encontrados no ar que respiramos e são elementos importantes que fornecem energia para o corpo humano. O corpo humano é composto de bilhões de células, e cada uma é delimitada por uma parede celular. Esta parede celular desempenha muitas funções importantes, sendo que uma destas é a de absorver a nutrição e eliminar as toxinas.

A função da célula inteira (incluindo a parede celular) será normal se houver quantidades adequadas de íons negativos dentro e fora da célula. O inverso será verdadeiro se houver uma falta de íons negativos e muitos íons positivos dentro de uma célula, a absorção de nutrição e eliminação de toxinas não será realizada de forma eficaz. Isso pode causar doenças como hipertensão, apoplexia, arteriosclerose, acidente vascular cerebral e câncer.

Outros problemas causados por um número inadequado de íons negativos no corpo incluem anemia, alergias, fraqueza, problemas climatéricos, dor no ombro, lumbago, reumatismo, nevralgias, e dores de cabeça. Além disso, prisão de ventre (constipação crônica), gastroenterite, hepatite, problemas nos rins, desequilíbrios nervosos, insônia e pode até mesmo prejudicar a nossa aparência física. Poucos íons negativos em nosso organismo podem causar muitas doenças e efeitos perigosos para a nossa saúde.

Como os íons negativos promovem nossa saúde

Purifica o nosso sangue
Através de pesquisa realizada pelo Dr. Tanaka, no Japão, foi descoberto que, quando uma terapia de ionização negativa é ministrada a um indivíduo, ocorre um aumento da quantidade de íons negativos no sangue elevando seu nível alcalino, resultando num processo de desintoxicação (purificação sanguínea).

Renova a atividade celular
A atividade celular é estimulada quando o nosso organismo recebe uma quantidade maior de íons negativos. A troca de material elétrico acelera a função das células, como resultado, a nutrição é totalmente absorvida pelas células e as toxinas são eliminadas. A eficiência do metabolismo é intensificada e a função das células gradualmente restaurada.

Aumenta e ativa a capacidade do sistema imunológico
Quanto maior for à quantidade de íons negativos dentro de nosso organismo, tanto maior é a quantidade de GAMMA GLOBULINA dentro do nosso sangue, resultando num sangue mais rico em proteínas e anticorpos.

Quando aumentamos o recebimento de íons negativos
Embora saibamos que os íons negativos são efetivamente saudáveis para nossa saúde, o problema é que uma boa parcela da humanidade não vive próxima de florestas, campos, montanhas ou perto dos oceanos, onde os íons negativos estão disponíveis em abundância. Além disso, ao absorvermos os íons do ar, infelizmente a eficiência é muito baixa. A taxa de absorção é de apenas de 15 a 20%.

Escala nanométrica

Fonte: http://www.tecsaugem.com.br/

Dr. Jacob , professor de Fisiologia do Instituto de Saneamento Pública da Universidade de Harvard aclama íons negativos como ” vitaminas do ar” . Como o maior órgão , a pele absorve 85 % das partículas a partir dos arredores constantemente carregada . A exposição a longo prazo para um ambiente cheio de fumaça , produtos químicos e íons positivos afetar adversamente a nossa saúde. A invenção de tecidos saudáveis ​​torna possível para melhorar a nossa saúde em um ambiente ideal e portátil, e para minimizar os efeitos dos poluentes ambientais , de modo que nossos corpos podem fazer o trabalho para nós!

Numerosos estudos têm mostrado que os iõns negativos – os Ânions –  têm um efeito positivo na saúde e mesmo o envelhecimento .• Em condições de ensaio rigorosos , os íons negativos têm mostrado que eles entregam benefícios para a saúde , independentemente da idade .• Todos os seres vivos necessitam de íons negativos para sobreviver.• O oxigênio , necessário para a vida humana, carrega uma carga negativa .• Os assuntos de teste expostas a íons negativos apresentaram maiores níveis de foco e serenidade.• Pessoas com severa relatório dor crônica que a terapia de íons negativos relaxa o corpo ea mente , permitindo que os assuntos de teste para melhor lidar com sua dor.• Acredita-se que os íons negativos extrair do ambiente de certas bactérias que causam resfriados , gripes e infecções pulmonares .• ar negativamente carregada é refrescante. ( Lembre-se de como você se sente na costa ou ao pé de uma cachoeira ? Isso é porque você está respirando em altas concentrações de íons negativos. )• Outros benefícios para a saúde incluem: melhoria da circulação sanguínea , diminuição da pressão arterial , melhoria do sono , alívio da dor articular e tempos de recuperação diminuíram de lesão.

…. Estudos imparciais realizados pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) mostrou que uma alta concentração de íons negativos reduz os níveis de poeira em até 50%. O mesmo estudo do USDA mostrou uma diminuição de 95% em bactérias transmitidas pelo ar quando íons negativos foram liberados para o ar.Em outro estudo, este realizado em um hospital no Reino Unido, ionizadores (máquinas que produzem íons negativos ) ” reduziu drasticamente a incidência de infecções a partir de [ a] bug hospitalar resistente … na unidade ITU … ” 

Fonte: http://psicanaliseklein.blogspot.com.br/

Anion no ar é como as vitaminas nos alimentos, eles beneficiar grandemente o povo de saúde e rotina diária, o que pode facilitar o crescimento corporal e prevenção de doenças. Os benefícios diferentes para diferentes órgãos:

  • Para as vias respiratórias: melhora a função pulmonar. 30 minutos após a ingestão do anião, o pulmão é capaz de inalar mais de 20% de oxigénio e exalar 14,5% de dióxido de carbono mais
  • Para o sistema cardiovascular: reduz significativamente a pressão arterial, melhora a função do músculo cardíaco e nutrição, e facilita a dilatação dos vasos capilares e o aumento da temperatura da pele.
  • Para sistema nervoso: energiza todo o corpo, melhora a qualidade do sono, alivia a dor e tensão.
  • Para o metabolismo: ativa as enzimas diferentes no corpo, reduz o nível de açúcar no sangue, colesterol, aumenta de cálcio no sangue, aumenta a quantidade de nitrogênio e creatinina na urina, acelera o crescimento ósseo, impede o escorbuto, raquitismo e insuficiência de vitamina.
  • Para sangue: aumenta o número de glóbulos brancos e vermelhos do sangue, hemoglobina, reticulócitos, de plaquetas no sangue, globina, aumenta a leitura de pH e encurta o tempo de formação do sangue.
  • Para o sistema imunológico: melhora o sistema reflex e do sistema endotelial e aumenta a capacidade anti-doença de corpo.

Absorventes higiênicos ânion tem uma tira Anion dentro da definição de algodão, que emite Anions alta densidade, quando utilizado. Durante o processo de neutralização de aniões, o oxigénio libertado poderia suprimir a fonte principal que causa doenças ginecológicas. A geração de anaerobe diminui as chances de doenças ginecológicas e todo o processo é produto químico livre.

Tecnicamente falando:
Os iões são as partículas carregadas no ar que são formadas na natureza em maneiras diferentes. Uma maneira é quando um número suficiente de energia actua sobre uma molécula, tais como dióxido de carbono, oxigénio, ou água para ejectar um electrão a partir da molécula deixando um ião carregado positivamente. O electrões deslocados atribui-se a uma molécula próxima, que então se torna um ião carregado negativamente. É o ião negativo do oxigénio que nos afecta a mais.

Altos níveis de íons negativos …
São desejáveis. Eles são encontrados naturalmente em lugares como a praia, nas montanhas, no país, em florestas de pinheiros, perto de cachoeiras, e muitos outros lugares que as pessoas gostam de estar – todos os lugares que nos sentimos bem depois de visitá-los. A evaporação da água pode produzir uma quantidade moderada de iões negativos de ar; as pequenas cargas positivas são deixados para trás na água.

Altos níveis de íons positivos …
São indesejáveis. Eles são encontrados;

  • Interior onde uma TV ou monitor de computador (CRT) está operando.
  • Interior e exterior, onde quente, ventos secos explodir.
  • Onde quer que o ar está poluído. A poluição do ar usa-se íons negativos.
  • Air é despojado de elétrons que flui através da canalização, criando íons positivos indesejados.

Na Universidade do Hospital de Pós-Graduação da Pensilvânia e em hospitais norte-leste e Frankford em Filadélfia, Dr. Kornblueh e seus associados têm administrados tratamentos de íon negativo para centenas de pacientes que sofrem de febre do feno ou asma brônquica. Do total, 63 por cento têm experimentado parcial para o alívio total. “Eles vêm em espirros, olhos lacrimejando, o nariz coceira, desgastado pela falta de sono, tão miserável que mal pode andar”, um médico me disse. “Quinze minutos na frente da máquina de iões negativos e eles se sentem muito melhor que eles não quero sair. “

Níveis negativos e íons positivos medidos em vários locais

Localização

íons negativos

íons positivos

escritórios

70

1.400

Áreas industriais

50

300

Compras Arcades

220

280

Áreas residenciais

200

180

florestas

2.500

800

Como íons positivos e negativos afetam nossos corpos

íons negativos

íons positivos

Veias de sangue

Diluir

contrair

Pressão sanguínea

Estabiliza

aumentos

Sangue

Aumenta a alcalinidade do sangue

Aumenta a acidez do sangue

Ossos

Fortalece

enfraquece

Trato urinário

Promove a micção e aumenta de azoto na urina

Suprime a micção e diminui de azoto na urina

Respiratório

Estabiliza e torna a respiração mais fácil

Acelera e torna a respiração mais difícil

taxa de pulso

diminui

aumentos

Coração

Melhora a função cardíaca

Prejudicar a função cardíaca

Fadiga

Recuperação física Velocidade

Prolongar a recuperação física

Sistema nervoso autónomo

Acalma e relaxa

Tempos e tensões

Crescimento

promove

Suprime

Fonte: http://www.anionaus.com/anion

Os produtos Pharus Projetos; como os secadores de mãos são os únicos que possuem íons negativos e as torneiras automaticas sensores inteligentes e econômicas!

Torneiras Eletrônicas com sensor de presença

Torneiras Eletrônicas com sensor de presença:

A Torneira Eletrônica com Sensor PHARUS é uma torneira inteligente para locais com médio e grande tráfego de pessoas; ótima para como Aeroportos, Shoppings,  Faculdades, Escolas, Rodoviárias e também restaurantes, bares, hotéis etc. Economia, higiene, segurança, tecnologia, sustentabilidade, praticidade, conforto são as grandes vantagens da Torneira Eletrônica com Sensor PHARUS. O sensor funciona ao detectar a proximidade das mãos e o acionamento é rápido!

 

Biodiversidade

Biodiversidade

Veredas - brasil
Veredas – brasil

Fonte: wikipedia

Biodiversidade, uma contração de “diversidade biológica”, geralmente refere-se à variedade e variabilidade da vida na Terra. Uma das definições mais amplamente utilizado, define-lo em termos de variabilidade dentro das espécies, entre espécies e entre ecossistemas. [1] É uma medida da variedade de organismos presentes em diferentes ecossistemas . Isto pode referir-se a variação genética , a variação dos ecossistemas, ou espécies de variação (número de espécies) [1] dentro de uma área,bioma , ou planeta . Biodiversidade terrestre tende a ser maior perto do equador , [2] , que parece ser o resultado do aquecimento do clima e alta produtividade primária . [3] A biodiversidade não está distribuída uniformemente sobre a Terra . É a mais rica nos trópicos. A biodiversidade marinha tende a ser mais alto ao longo das costas no oeste do Pacífico , onde atemperatura da superfície do mar é mais alta e na banda meados de latitudinal em todos os oceanos. Existem gradientes latitudinais na diversidade de espécies . [4] Biodiversidade geralmente tende a se agrupar em hotspots, [5] e tem vindo a aumentar ao longo do tempo, [6] [7] , mas será provavelmente a diminuir no futuro. [8]

O número ea variedade de plantas, animais e outros organismos que existem é conhecido como biodiversidade. É um componente essencial da natureza e garante a sobrevivência da espécie humana, fornecendo alimentos, combustível, abrigo, medicamentos e outros recursos para a humanidade. A riqueza da biodiversidade depende das condições climáticas e área da região. Todas as espécies de plantas consideradas em conjunto são conhecidos como flora e cerca de 70.000 espécies de plantas são conhecidos até a data. Todas as espécies de animais considerados em conjunto são conhecidos como fauna que inclui aves, mamíferos, peixes, répteis, insetos, crustáceos, moluscos, etc.

Rápidas mudanças ambientais normalmente causam extinções em massa . [9] [10] [11] Mais de 99 por cento de todas as espécies, no valor de mais de cinco bilhões de espécies, [12] que já viveu na Terra são estimados para ser extinto . [13] [ 14]Estimativas sobre o número de atuais da Terra espécies variam de 10 a 14 milhões, [15] , dos quais cerca de 1,2 milhões de pessoas foram documentadas e mais de 86 por cento ainda não foram descritas. [16] o montante total dos relacionados DNApares de bases na Terra é estimado em 5,0 x 10 37, e pesa 50 mil milhões de toneladas . [17] em comparação, o total de massada biosfera foi estimada ser tanto quanto 4 TTC (trilião de toneladas de carbono ). [18]

A idade da Terra é de cerca de 4,54 bilhões de anos. [19] [20] [21] A mais antiga evidência indiscutível da vida na Terra datas de, pelo menos, de 3,5 bilhões de anos atrás, [22] [23] [24] durante o Eoarqueano era depois de um geológica crosta começou a solidificar após o início fundido Hadean Eon. Há tapete microbiano fósseis encontrados em 3,48 bilhões de anos de idadearenito descoberto na Austrália Ocidental . [25] [26] [27] Outra evidência física inicial de uma substância biogênica é grafite em 3,7 bilhões de anos de idade metassedimentos descoberto em ocidental Greenland . [28] Mais recentemente, em 2015, “resta devida biótica ” foram encontrados em 4,1 bilhões de anos de idade rochas na Austrália Ocidental. [29] [30] de acordo com um dos pesquisadores, “Se a vida surgiu de forma relativamente rápida na Terra … então ele poderia ser comum no universo . ” [29]

Desde que a vida começou na Terra , cinco grandes extinções em massa e vários eventos menores levaram a gotas grandes e repentinas na biodiversidade. O Phanerozoiceon (os últimos 540 milhões de anos) marcou um rápido crescimento na biodiversidade através da explosão cambriana -a período durante o qual a maioria dos multicelular filosapareceu pela primeira vez. [31] Os próximos 400 milhões de anos incluídos repetido, perdas maciças de biodiversidade classificados como massa extinção eventos. NoCarbonífero , colapso floresta levou a uma grande perda de plantas e animais vida. [32] O Triássico-Permian evento de extinção , 251 milhões de anos, foi o pior; recuperação de vertebrados levou 30 milhões de anos. [33] O mais recente, o evento de extinção Cretáceo-Paleogene , ocorreu há 65 milhões de anos atrás e tem muitas vezes atraído mais atenção do que outros, porque resultou na extinção dos dinossauros . [de 34]

O período desde o surgimento dos seres humanos tem mostrado uma redução da biodiversidade em curso e uma perda de acompanhamento da diversidade genética .Nomeado o extinção Holocene , a redução é causada principalmente por impactos humanos , particularmente habitat destruição. Por outro lado, os impactos da biodiversidade a saúde humana em um número de maneiras, positiva e negativamente. [35]

A Organização das Nações Unidas designou 2011-2020 como a Década das Nações Unidas sobre a Biodiversidade .

Etimologia

Foi utilizado o termo diversidade biológica pela primeira vez pelo cientista da vida selvagem e conservacionista Raymond F. Dasmann no ano de 1968 estava livro A Different Kind of Country [ 36 ] defende a conservação. O termo foi amplamente adotada somente após mais de uma década, quando na década de 1980 que entrou em uso comum na ciência e na política ambiental. Thomas Lovejoy , no prefácio ao livro Biologia da Conservação , [ 37 ] introduziu o termo para a comunidade científica. Até então, o termo “diversidade natural” era comum, introduzido pela Divisão de Ciência da The Nature Conservancy em um importante estudo de 1975, “a preservação da diversidade natural.”Pelo programa Ciência início de 1980 da TNC e seu chefe, Robert E. Jenkins, [ 38 ] Lovejoy e outros cientistas de conservação que conduzem à época na América defendido o uso do termo “diversidade biológica”.

Forma contraída do termo biodiversidade pode ter sido cunhada por WG Rosen em 1985, enquanto o planejamento de 1986 Fórum Nacional sobre Diversidade Biológicaorganizado pelo National Research Council (NRC). Ele apareceu pela primeira vez em uma publicação em 1988, quando sociobiologist EO Wilson usou-o como o título dosprocessos [ 39 ] de que fórum. [ 40 ]

Desde este período, o termo tem alcançado uso generalizado entre os biólogos, ambientalistas, líderes políticos e cidadãos interessados.

Um termo similar nos Estados Unidos é “património natural”. É pré-lançamento dos outros e é mais aceito pelo público maior interessado em conservação. Mais ampla do que a biodiversidade, inclui a geologia e relevo. Carece de fontes? ]

Definições 

 Uma amostragem de fungoscoletadas durante o verão de 2008 no norte de Saskatchewan madeiras mistas, perto LaRonge é um exemplo sobre a diversidade de espécies de fungos. Nesta foto, há também folhaslíquenes e musgos .

“Biodiversidade” é mais comumente usado para substituir os termos mais claramente definidos e estabelecidos há muito tempo, a diversidade de espécies e riqueza de espécies . Os biólogos na maioria das vezes definir a biodiversidade como a “totalidade dos genes, espécies e ecossistemas de uma região”. [ 41 ]  [ 42 ] Uma vantagem desta definição é que ela parece descrever a maioria das circunstâncias e apresenta uma visão unificada dos tipos tradicionais de variedade biológica previamente identificado:

  • diversidade taxonômica (geralmente medida na diversidade de espécies nível)
  • diversidade ecológica muitas vezes visto sob a perspectiva da diversidade de ecossistemas
  • diversidade morfológica que decorre da diversidade genética

Em 2003, o professor Anthony Campbell na Universidade de Cardiff , Reino Unido e do Centro de Darwin, Pembrokeshire , definiu um quarto nível:. Molecular Diversity [ 43 ]

Esta construção multinível é consistente com Dasmann e Lovejoy. Uma definição explícita consistente com esta interpretação foi dada pela primeira vez em um artigo de Bruce A. Wilcox encomendado pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) para o 1982 Conferência Mundial de Parques Nacionais. A definição de Wilcox foi “A diversidade biológica é a variedade de formas de vida … em todos os níveis dos sistemas biológicos (ou seja, molecular, organicista, população, espécies e ecossistemas) …”. [ 44 ] Em 1992, das Nações Unidas Cúpula da Terra definido ” diversidade biológica “como” a variabilidade entre os organismos vivos de todas as origens, incluindo, “inter alia”, terrestre , marinha e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos dos quais fazem parte; compreende a diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistemas “. [ 45 ] Esta definição é utilizada nas Nações Unidas Convenção sobre Diversidade Biológica . [ 45 ]

Definição one livro é “variação da vida em todos os níveis de organização biológica”. [ 46 ]

Geneticamente biodiversidade pode ser definida como a diversidade de alelos, genes, e organismos . Eles estudam processos comomutação e transferência de genes que impulsionam a evolução. [ 44 ]

Medindo a diversidade em um nível em um grupo de organismos pode não exatamente correspondem à diversidade em outros níveis. No entanto, tetrápode (terrestresvertebrados ) diversidade taxonômica e ecológica mostra uma correlação muito estreita. [ 47 ]

Distribuição 

A floresta de coníferas nos Alpes Suíços ( Parque Nacional )

A biodiversidade não está distribuída uniformemente, mas sim varia muito em todo o mundo, bem como dentro das regiões. Entre outros fatores, a diversidade de todas as coisas vivas ( biota ) depende da temperatura, precipitação, altitude, solos , geografia e da presença de outras espécies. O estudo da distribuição espacial dos organismos , espécies e ecossistemas , é a ciência da biogeografia .

Diversidade consistentemente mede maior nos trópicos e em outras regiões localizadas, como a região Floristic do Cape e menor nas regiões polares em geral. As florestas tropicais que tiveram climas húmidos por um longo tempo, como o Parque Nacional Yasuní noEquador , têm particularmente elevada biodiversidade. [ 48 ]  [ 49 ]

Biodiversidade terrestre é pensado para ser até 25 vezes maior do que a biodiversidade do oceano. [ 50 ] Um método recentemente descoberto que o número total de espécies na Terra em 8,7 milhões, dos quais 2,1 milhões foram estimados para viver no oceano. [ 51 ]No entanto , essa estimativa parece sub-representar a diversidade de microrganismos.

Gradientes latitudinais 

Geralmente, há um aumento da biodiversidade a partir dos pólos para os trópicos . Assim localidades em baixas latitudes tem mais espécies do que as localidades em latitudes mais elevadas. Isso é muitas vezes referido como o gradiente latitudinal na diversidade de espécies. Vários mecanismos podem contribuir ecológicos para a inclinação, mas o factor final atrás muitos deles é a temperatura média maior no equador em comparação com a dos pólos. [ 52 ]  [ 53 ]  [ 54 ]

Mesmo que a biodiversidade terrestre declina a partir do equador para os pólos, [ 55 ] alguns estudos afirmam que essa característica não foi confirmado em ecossistemas aquáticos , especialmente nos ecossistemas marinhos . [ 56 ] A distribuição latitudinal de parasitas parece não seguir esta regra. [ 57 ]

Hotspots 

Um hotspot de biodiversidade é uma região com um elevado nível de endémicas espécies que está sob ameaça de seres humanos. [ 58 ] O termo hotspot foi introduzido em 1988 por Norman Myers . [ 59 ]  [ 60 ]  [ 61 ]  [ 62 ] Enquanto hotspots estão distribuídos em todo o mundo, a maioria são áreas de floresta e mais estão localizados nos trópicos .

Brasil ‘s Mata Atlântica é considerada um tal ponto de acesso, que contém cerca de 20.000 espécies de plantas, 1.350 vertebrados, e milhões de insetos, cerca de metade das quais ocorrem em nenhum outro lugar. Carece de fontes? ] A ilha de Madagascar e Índia também são particularmente notáveis. Colômbia é caracterizado por uma elevada biodiversidade, com a maior taxa de espécies por unidade de área em todo o mundo e tem o maior número de endemismos (espécies que não são encontradas naturalmente em qualquer outro lugar) de qualquer país. Cerca de 10% das espécies da Terra podem ser encontrados na Colômbia, incluindo mais de 1.900 espécies de aves, mais do que na Europa e América do Norte combinados, a Colômbia tem 10% das espécies de mamíferos do mundo, 14% das espécies de anfíbios e 18 % das espécies de aves do mundo.[ 63 ] Madagascar florestas decíduas secas e florestas de várzea possuem uma alta proporção de endemismo . carece de fontes? ] uma vez que a ilha separada do continente África66 milhões de anos, muitas espécies e ecossistemas têm evoluído de forma independente. carece de fontes? ] Indonésia ‘s 17.000 ilhas cobrir 735,355 milhas quadradas (1.904.560 km 2 ) e contêm 10% de plantas com flor do mundo, 12% dos mamíferos e 17% dos répteis , anfíbios e aves -na com quase 240 milhões de pessoas. [ 64 ] Muitas regiões de alta biodiversidade e / ou endemismo surgir a partir especializados habitats que necessitam de adaptações incomuns, por exemplo, alpinas ambientes em altasmontanhas , ou do norte da Europa turfa pântanos . carece de fontes? ]

Precisão as diferenças de medição em biodiversidade pode ser difícil. O viés de seleção entre os pesquisadores podem contribuir para a investigação empírica tendenciosa para as estimativas modernas da biodiversidade. Em 1768, o Rev. Gilbert White observado de forma sucinta de seu Selborne, Hampshire “toda a natureza é tão completo, que naquele distrito produz a maior variedade que é o mais examinado.” [ 65 ]

Evolução e história 

Aparente diversidade de fósseis marinhos durante o Phanerozoic [ 66 ]

A biodiversidade é o resultado de 3,5 bilhões de anos de evolução . A origem da vida não foi definitivamente estabelecido pela ciência, no entanto, algumas evidências sugerem que a vida pode já ter sido bem estabelecida apenas algumas centenas de milhões de anos após a formação da Terra . Até aproximadamente 600 milhões de anos atrás, toda a vida consistia em archaea , bactérias , protozoários e semelhantes organismos unicelulares .

A história da biodiversidade durante a Phanerozoic (os últimos 540 milhões de anos), começa com um rápido crescimento durante a explosão cambriana -a período durante o qual quase todos os filos de organismos multicelulares apareceram pela primeira vez. Durante os próximos 400 milhões de anos ou mais, a diversidade de invertebrados mostraram pouca tendência geral, e da diversidade dos vertebrados mostra uma tendência exponencial geral. [ 47 ] Este aumento dramático na diversidade foi marcado por periódicas perdas massivas de diversidade classificados como de extinção em massa eventos.[ 47 ] a perda significativa ocorreu quando as florestas tropicais desabou na carbonífera. [ 32 ] o pior foi o evento de extinção do Permiano-Triássico , 251 milhões de anos atrás. Vertebrados levou 30 milhões de anos para se recuperar a partir deste evento. [ 33 ]

O registro fóssil sugere que os últimos milhões de anos contou com a maior biodiversidade história . [ 47 ] No entanto, nem todos os cientistas apoiar este ponto de vista, uma vez que existe uma incerteza quanto à forma como fortemente o registro fóssil é influenciado pela maior disponibilidade e preservação da recente geológicos seções. Alguns cientistas acreditam que corrigido para artefatos de amostragem, a biodiversidade moderna não pode ser muito diferente da biodiversidade 300 milhões de anos atrás.,[ 67 ] enquanto outros consideram o registro fóssil razoavelmente reflexo da diversificação da vida. [ 47 ] Estimativas do presente mundial macroscópica diversidade de espécies variam de 2 a 100 milhões, com uma melhor estimativa de algum lugar perto de 9 milhões, [ 51 ] a grande maioria dos artrópodes . [ 68 ] diversidade parece aumentar continuamente na ausência de seleção natural.[ 69 ]

Diversificação evolutiva 

A existência de uma “capacidade de carga global”, limitando a quantidade de vida que podemos viver de uma só vez, é debatido, como é a questão de saber se esse limite também limitar o número de espécies. Enquanto que os registros da vida no mar mostra uma logística padrão de crescimento, a vida na terra (insetos, plantas e tetrápodes) mostra um exponencial aumento na diversidade. Como um autor afirma, “Tetrapods ainda não invadiram 64 por cento dos modos potencialmente habitáveis, e pode ser que, sem a influência humana o ecológico e taxonômico diversidade de tetrápodes iria continuar a aumentar de forma exponencial até que a maioria ou a totalidade do ecospace disponíveis está cheio. ” [ 47 ]

Por outro lado, as mudanças através do Phanerozoic correlacionar muito melhor com o hiperbólica modelo (amplamente utilizado napopulação biologia , demografia e macrossociologia , bem como fósseis biodiversidade) do que com os modelos exponenciais e logísticos. Os últimos modelos implica que as mudanças na diversidade são guiados por uma primeira ordem feedback positivo(mais ancestrais, mais descendentes) e / ou um feedback negativo decorrente da limitação de recursos. Modelo hiperbólico implica um feedback positivo de segunda ordem. O padrão hiperbólico do população mundial crescimento decorre de um feedback positivo de segunda ordem entre o tamanho da população ea taxa de crescimento tecnológico.[ 70 ] A personagem hiperbólica de crescimento biodiversidade pode ser igualmente explicada por um feedback entre diversidade e estrutura da comunidade complexidade . A semelhança entre as curvas da biodiversidade e população humana provavelmente vem do fato de que ambos são derivadas da interferência da tendência hiperbólica com cíclicas e estocásticos dinâmica. [ 70 ]  [ 71 ]

A maioria dos biólogos concordam, porém, que o período desde surgimento humano é parte de uma nova extinção em massa, com o nome do evento Holocene extinção , causada principalmente pelo impacto seres humanos estão a ter sobre o meio ambiente. [ 72 ] Tem sido argumentado que a actual taxa de extinção é suficiente para eliminar a maioria das espécies no planeta Terra dentro de 100 anos. [ 73 ]

Novas espécies são descobertas regularmente (em média, entre 5-10.000 novas espécies a cada ano, a maioria deles insetos ) e muitos, embora descoberto, ainda não classificadas (as estimativas são de que quase 90% de todos os artrópodes ainda não classificadas). [ 68 ] a maior parte da diversidade terrestre é encontrado em florestas tropicais e, em geral, os terrenos têm mais espécies do que o oceano; cerca de 8,7 milhão de espécies podem existir na Terra, dos quais cerca de 2,1 milhões vivem no oceano[ 51 ]

Biodiversidade e serviços ecossistêmicos 

 Campo do verão na Bélgica(Hamois). As flores azuis sãoCentaurea cyanus eo vermelho sãorhoeas .

O balanço das evidências editar ]

“Os serviços dos ecossistemas são o conjunto de benefícios que os ecossistemas prestam à humanidade.” [ 74 ]

Esses serviços vêm em três sabores:

  1. Provisionamento de serviços que envolvem a produção de recursos renováveis ​​(por exemplo: alimentos, madeira, água doce) [ 74 ]
  2. Regulamentar os serviços que são aqueles que diminuem as alterações ambientais (por exemplo: regulação do clima, pragas / controle de doenças) [ 74 ]
  3. Serviços culturais representam um valor humano e prazer (por exemplo: a estética da paisagem, património cultural, recreação ao ar livre e significado espiritual) [ 75 ]

Tem havido muitas reclamações sobre o efeito da biodiversidade nesses serviços dos ecossistemas, especialmente provisionamento e regulamentação dos serviços. Após um levantamento exaustivo através da literatura peer-reviewed para avaliar 36 reivindicações diferentes sobre o efeito da biodiversidade dos serviços dos ecossistemas, 14 dessas reivindicações foram validados, 6 demonstrar o apoio misto ou não são suportados, 3 estão incorrectas e evidências 13 falta o suficiente para tirar conclusões definitivas. [ 74 ]

Serviços avançados pela biodiversidade 

Serviços de aprovisionamento 
  • Maior diversidade de espécies de plantas aumenta o rendimento de forragem (síntese de 271 estudos experimentais). [ 76 ]
  • Maior diversidade genética de plantas (ou seja: a diversidade dentro de uma única espécie). Aumenta o rendimento global de culturas (síntese de 575 estudos experimentais) [ 77 ] . Apesar de uma outra revisão de 100 estudos experimentais relata evidências mista [ 78 ]
  • Maior diversidade de espécies de árvores aumenta a produção de madeira em geral (Síntese de 53 estudos experimentais). [ 79 ] No entanto, não há dados suficientes para tirar uma conclusão sobre o efeito da diversidade característica árvore na produção de madeira. [ 74 ]
Serviços de regulação 
  • Maior diversidade de espécies de peixes aumenta a estabilidade das pescas deu (Síntese de 8 estudos de observação) [ 74 ]
  • Maior diversidade de espécies de inimigos naturais de pragas diminui as populações de pragas herbívoros (dados de duas análises separadas; Síntese de 266 estudos experimentais e observacionais; [ 80 ] . Síntese de 18 estudos observacionais [ 81 ]  [ 82 ] Apesar de outra revisão de 38 estudos experimentais encontrados misturados apoio a esta alegação, o que sugere que nos casos em que intraguilda mútua predação ocorre, uma única espécie predatória é muitas vezes mais eficaz [ 83 ]
  • Maior diversidade de espécies de plantas diminui a prevalência da doença em plantas (Síntese de 107 estudos experimentais) [ 84 ]
  • Espécies de maior diversidade de plantas aumenta a resistência para plantar invasão (dados de duas análises separadas; Síntese de 105 estudos experimentais; [ 84 ]Síntese de 15 estudos experimentais [ 85 ] )
  • Espécies de maior diversidade de plantas aumenta o sequestro de carbono, mas note que este achado apenas diz respeito à absorção real de dióxido de carbono e não o armazenamento de longo prazo, veja abaixo; Síntese de 479 estudos experimentais) [ 76 ]
  • Maior diversidade de espécies de plantas aumenta nutrientes do solo remineralização (Síntese de 103 estudos experimentais) [ 84 ]
  • Maior diversidade de espécies de plantas aumenta a matéria orgânica do solo (Síntese de 85 estudos experimentais) [ 84 ]

Serviços com evidência mista 

Serviços de aprovisionamento 
  • Nenhum até agora
Serviços de regulação 
  • Uma maior diversidade de espécies de plantas pode ou não pode diminuir as populações de pragas herbívoros. Dados de dois comentários separados sugerem que uma maior diversidade diminui as populações de pragas (síntese de 40 estudos observacionais; [ 86 ] Síntese de 100 estudos experimentais). [ 78 ] Uma revisão encontrou evidências misto (Síntese de 287 estudos experimentais [ 87 ] ), enquanto a outra encontrou evidências em contrário (Síntese de 100 estudos experimentais [ 84 ] )
  • Maior diversidade de espécies de animais podem ou não diminuir a prevalência da doença nesses animais (síntese de 45 estudos experimentais e observacionais), [ 88 ]apesar de um estudo 2013 oferece mais suporte mostrando que a biodiversidade pode de fato aumentar a resistência a doenças no seio das comunidades animais, pelo menos, em lagoas anfíbio. [ 89 ] Muitos mais estudos devem ser publicados no apoio à diversidade de influenciar o equilíbrio de provas será tal que nós podemos desenhar uma regra geral sobre este serviço.
  • Espécies maiores e diversidade característica de plantas pode ou não aumentar o armazenamento de carbono a longo prazo (Síntese de 33 estudos observacionais) [ 74 ]
  • Maior diversidade de polinizadores pode ou não aumentar a polinização (Síntese de 7 estudos observacionais), [ 74 ] , mas uma publicação entre março de 2013 sugere que o aumento nativa diversidade de polinizadores aumenta a deposição de pólen (embora não necessariamente fruto definir como os autores querem fazer crer, por detalhes explorar seu material suplementar longa). [ 90 ]

Serviços para os quais a biodiversidade é um obstáculo 

Serviços de aprovisionamento 
  • Maior diversidade de espécies de plantas reduz a produção primária (Síntese de 7 estudos experimentais) [ 76 ]
Serviços de regulação 
  • Maior diversidade genética e de espécies de uma série de organismos reduz purificação de água doce (Síntese de 8 estudos experimentais, embora uma tentativa dos autores para investigar o efeito de detritivore diversidade de purificação de água doce foi bem sucedido devido a uma falta de evidência disponível (apenas 1 estudo observacional foi encontrada [ 74 ]

Serviços para os quais não há dados suficientes para tirar conclusões editar ]

Serviços de aprovisionamento editar ]
  • Efeito da diversidade de espécies de plantas na produtividade de biocombustível (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram 3 estudos) [ 74 ]
  • Efeito da diversidade de espécies de peixes no rendimento da pesca (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram 4 estudos experimentais e um estudo observacional) [ 74 ]
Serviços de regulação editar ]
  • Efeito da diversidade de espécies na estabilidade de rendimento de biocombustível (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores não encontraram quaisquer estudos)[ 74 ]
  • Efeito da diversidade de espécies de plantas sobre a estabilidade de rendimento de forragem (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram 2 estudos)[ 74 ]
  • Efeito da diversidade de espécies de plantas sobre a estabilidade do rendimento das culturas (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram um estudo)[ 74 ]
  • Efeito da diversidade genética de plantas sobre a estabilidade da produtividade da cultura (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram 2 estudos) [ 74 ]
  • Efeito da diversidade na estabilidade da produção de madeira (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores não conseguiu encontrar quaisquer estudos) [ 74 ]
  • Efeito da diversidade de espécies de taxa múltipla de controle de erosão (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores não conseguiu encontrar quaisquer estudos – que fez no entanto encontrar estudos sobre o efeito da diversidade de espécies e biomassa radicular) [ 74 ]
  • Efeito da diversidade sobre a regulamentação de inundação (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores não conseguiu encontrar quaisquer estudos) [ 74 ]
  • Efeito de espécies e diversidade característica das plantas na umidade do solo (Em uma pesquisa da literatura, os investigadores só encontraram 2 estudos) [ 74 ]

Outras fontes relataram resultados algo contraditórios, e, em 1997, Robert Costanza e colegas relataram o valor global estimada de serviços ecossistêmicos (não capturado em mercados tradicionais) a uma média de US $ 33 trilhões anuais. [ 91 ]

Uma vez que a idade da pedra , a perda de espécies acelerou acima da taxa basal média, impulsionado pela atividade humana. As estimativas de perdas de espécies são a uma taxa 100-10.000 vezes tão rápido como é típico no registro fóssil. [ 92 ] A biodiversidade também oferece muitos benefícios não-materiais, incluindo os valores espirituais e estéticos, sistemas e educação do conhecimento. [ 92 ]

Biodiversidade e agricultura 

Veja também: A biodiversidade agrícola

Amazon Rainforest na América do Sul

Diversidade agrícola pode ser dividida em duas categorias: a diversidade intra-específica , que inclui a variedade genética dentro de uma única espécie, como a batata ( Solanum tuberosum ), que é composta de muitas formas e tipos diferentes (por exemplo: em os EUA Poderíamos comparar batatas russet com novas batatas ou batatas roxas, todos diferentes, mas todos parte da mesma espécie, S. tuberosum ).

A outra categoria de diversidade agrícola é chamado a diversidade interespecífica e refere-se ao número e tipos de espécies diferentes. Pensando nisso diversidade podemos notar que muitos pequenos agricultores vegetais crescem muitas culturas diferentes, como batatas, e também cenouras, pimentas, alface, etc.

Diversidade agrícola também pode ser dividido por se é “planejado” diversidade ou diversidade “associado”. Esta é uma classificação funcional que impomos e não uma característica intrínseca da vida ou da diversidade. Diversidade planejado inclui as culturas que um agricultor tenha encorajado, plantadas ou relevo (por exemplo: culturas, capas, simbiontes e gado, entre outros), que pode ser comparada com a diversidade associada que chega entre as culturas, sem ser convidado (por exemplo: herbívoros, erva daninha espécies e organismos patogénicos, entre outros). [ 93 ]

O controle da biodiversidade associada é um dos grandes desafios agrícolas que os agricultores enfrentam. Em monoculturas explorações, a abordagem geral é para erradicar a diversidade associada usando um conjunto de biologicamente destrutivos pesticidas , ferramentas mecanizadas e técnicas de engenharia transgénicas , em seguida, pararodar as culturas . Embora alguns policultivo agricultores usam as mesmas técnicas, eles também empregam manejo integrado de pragas estratégias, bem como as estratégias que são mais trabalhoso, mas geralmente menos dependentes do capital, biotecnologia e energia.

diversidade de culturas interespecífica é, em parte, responsável por oferecer variedade em que nós comemos. a diversidade intra-específica, a variedade de alelos dentro de uma única espécie, também nos oferece escolha em nossas dietas. Se uma colheita falhar em uma monocultura, contamos com a diversidade agrícola para replantar a terra com algo novo. Se uma cultura de trigo é destruída por uma praga que pode plantar uma variedade mais resistentes do trigo no ano seguinte, contando com a diversidade intra-específica. Podemos renunciar a produção de trigo nessa área e plantar uma espécie diferente por completo, contando com a diversidade interespecífica. Mesmo uma sociedade agrícola que cresce principalmente monoculturas, depende de biodiversidade em algum ponto.

  • A praga da batata irlandesa de 1846 foi um fator importante na morte de um milhão de pessoas e a emigração de cerca de dois milhões. Foi o resultado de plantar apenas duas variedades de batata, ambos vulnerável à praga, Phytophthora infestans , que chegou em 1845 [ 93 ]
  • Quando o arroz gramada vírus golpe atingiu campos de arroz da Indonésia para a Índia em 1970, 6.273 variedades foram testadas para a resistência. [ 94 ] Apenas um era resistente, uma variedade indiana, e conhecido pela ciência apenas desde 1966. [ 94 ] Esta variedade formou uma híbrido com outras variedades e é agora amplamente cultivada. [ 94 ]
  • Ferrugem atacou plantações de café no Sri Lanka , Brasil e América Central em 1970. A variedade resistente foi encontrado na Etiópia. [ 95 ] As doenças são eles próprios uma forma de biodiversidade.

Monocultura foi um fator que contribui para vários desastres agrícolas, incluindo o colapso da indústria do vinho europeu no final do século 19, e os EUA sul de milho folha pragaepidemia de 1970. [ 96 ]

Embora cerca de 80 por cento do abastecimento alimentar dos seres humanos vem de apenas 20 tipos de plantas, carece de fontes? ] Os seres humanos usam pelo menos 40.000 espécies. Carece de fontes? ] Muitas pessoas dependem dessas espécies para a alimentação, abrigo e roupas. Carece de fontes? ] biodiversidade sobrevivente da terra fornece recursos para aumentar a gama de alimentos e outros produtos adequados para uso humano, embora a presente taxa de extinção reduz esse potencial. [ 73 ]

Biodiversidade e à saúde humana 

O dossel da floresta diversificada na ilha de Barro Colorado , Panamá, rendeu esta exibição de frutas diferentes

A relevância da biodiversidade para a saúde humana está se tornando uma questão política internacional, como prova científica baseia-se nas implicações globais de saúde da perda de biodiversidade. [ 97 ]  [ 98 ]  [ 99 ] Esta questão está intimamente ligada com a questão das mudanças climáticas, [ 100 ] como muitos dos riscos para a saúde previstos das mudanças climáticas estão associados a mudanças na biodiversidade (por exemplo, mudanças nas populações e distribuição de vetores de doenças, escassez de água doce, impactos sobre a biodiversidade agrícola e recursos alimentares etc.) Este é porque as espécies com maior probabilidade de desaparecer são aqueles que protegem contra a transmissão de doenças infecciosas, enquanto as espécies sobreviventes tendem a ser aqueles que aumentam a transmissão de doenças, como a do vírus do Nilo Ocidental, doença de Lyme e hantavírus, de acordo com um estudo feito co-autoria de Felicia Keesing, ecologista Bard College, e Drew Harvell, diretor associado de Meio Ambiente do Centro de Atkinson para um Futuro Sustentável (ACSF) na Universidade de Cornell . [ 101 ]

A crescente demanda ea falta de água potável no planeta apresenta um desafio adicional para o futuro da saúde humana. Em parte, o problema reside no sucesso de fornecedores de água para aumentar a oferta, eo fracasso de grupos que promovem a preservação dos recursos hídricos.[ 102 ] Enquanto a distribuição de aumentos de água potável, em algumas partes do mundo continua a ser desigual. De acordo com 2008 Ficha de Dados da População Mundial , apenas 62% dos países menos desenvolvidos são capazes de acesso à água limpa. [ 103 ]

Alguns dos problemas de saúde influenciados pela biodiversidade incluem a saúde alimentar e segurança nutricional, doenças infecciosas, a ciência médica e os recursos medicinais, social e saúde psicológica. [ 104 ] A biodiversidade também é conhecida por ter um papel importante na redução do risco de desastres e no pós alívio de desastres e recuperação esforços. [ 105 ]  [ 106 ]

A biodiversidade fornece apoio crítico para a descoberta da droga e a disponibilidade de recursos medicinais. [ 107 ]  [ 108 ] Uma proporção significativa de fármacos são derivados, directa ou indirectamente, a partir de fontes biológicas: pelo menos 50% dos compostos farmacêuticos no mercado dos EUA são derivados a partir de plantas, animais e micro-organismos , enquanto que cerca de 80% da população mundial depende de medicamentos da natureza (usado em qualquer prática médica moderna ou tradicional) para cuidados de saúde primários. [ 98 ] Apenas uma pequena fração de espécies silvestres tem sido investigada para potencial médico.Biodiversidade tem sido fundamental para os avanços em todo o campo da biônica . Evidências de análise de mercado e ciência da biodiversidade indica que o declínio na produção do setor farmacêutico desde meados da década de 1980 pode ser atribuído a um afastamento da exploração produto natural ( “bioprospecção”) em favor da genómica e da química sintética, de fato afirma sobre a valor dos produtos farmacêuticos não descobertas não podem fornecer um incentivo suficiente para as empresas em mercados livres para procurá-los por causa do alto custo de desenvolvimento; [ 109 ] . Enquanto isso, os produtos naturais têm uma longa história de apoio à inovação econômica e de saúde significativa [ 110 ]  [ 111 ] os ecossistemas marinhos são particularmente importantes, [ 112 ] , embora inadequado bioprospecção pode aumentar a perda de biodiversidade, bem como violar as leis das comunidades e estados a partir do qual são extraídos os recursos. [ 113 ]  [ 114 ]  [ 115 ]

Biodiversidade, comércio e indústria 

Agricultura produção, retratado é um tractor e uma bin chaser

Muitos materiais industriais derivam diretamente de fontes biológicas. Estes incluem materiais de construção, fibras, corantes, borracha e óleo. A biodiversidade também é importante para a segurança dos recursos, tais como água, madeira, papel, fibra e alimentos. [ 116 ]  [ 117 ] [ 118 ] Como resultado, a perda de biodiversidade é um fator de risco significativo no desenvolvimento de negócios e uma ameaça ao longo sustentabilidade económica a longo prazo. [ 119 ]  [ 120 ]

Biodiversidade, lazer, cultural e valor estético 

Biodiversidade enriquece as atividades de lazer, como caminhadas , observação de aves ou de estudo de história natural. Biodiversidade inspira músicos , pintores, escultores, escritores e outros artistas. Muitas culturas vêem a si mesmos como parte integrante do mundo natural que os obriga a respeitar os outros organismos vivos.

As actividades mais populares, tais como jardinagem , aquarismo e amostras de coleta dependem fortemente da biodiversidade. O número de espécies envolvidas em tais atividades é na casa das dezenas de milhares de pessoas, embora a maioria não digitar commerce.

As relações entre as áreas originais naturais destes animais muitas vezes exóticos e plantas e comerciais coletores, fornecedores, criadores, propagadores e aqueles que promovem a sua compreensão e apreciação são complexos e pouco conhecidos. O público em geral responde bem à exposição a organismos raros e incomuns, o que reflecte o seu valor inerente.

Filosoficamente pode-se argumentar que a biodiversidade tem valor estético e espiritual intrínseca à humanidade em si . Esta ideia pode ser usado como um contrapeso para a noção de que as florestas tropicais e outros reinos ecológicos só são dignos de conservação por causa dos serviços que prestam. Carece de fontes? ]

Biodiversidade e serviços ecológicos 

Eagle Creek , Oregon caminhadas

Biodiversidade suporta muitos serviços dos ecossistemas :

“Há agora evidências inequívocas de que a perda de biodiversidade reduz a eficiência, através da qual as comunidades ecológicas captar recursos biologicamente essenciais, produção de biomassa, decompor e reciclar nutrientes biologicamente essenciais … Há indícios crescentes de que a biodiversidade aumenta a estabilidade das funções dos ecossistemas através do tempo … diversas comunidades são mais produtivos, pois eles contêm espécies-chave que têm uma grande influência sobre a produtividade, e as diferenças de características funcionais entre organismos aumentar a captação total de recursos … os impactos da perda de diversidade em processos ecológicos pode ser suficientemente grande para rivalizar com os impactos de muitos outros motoristas globais das alterações ambientais … manutenção de vários processos do ecossistema em vários lugares e tempos requer níveis mais elevados de biodiversidade do que um único processo em um único lugar e tempo “. [ 74 ]

Ele desempenha um papel na regulação da química do nosso ambiente e abastecimento de água . A biodiversidade está diretamente envolvido na purificação de água , reciclagem de nutrientes e proporcionando solos férteis. Experimentos com ambientes controlados têm mostrado que os seres humanos não podem facilmente construir ecossistemas para apoiar as necessidades humanas; [ 121 ] , por exemplo, polinização por insetosnão pode ser imitada, carece de fontes? ] E que a atividade sozinho representou entre US $ 2.1-14.6 bilhões em 2003. [ 122 ]

Número de espécies 

Descoberto e previu número total de espécies na terra e nos oceanos

De acordo com Mora e seus colegas, o número total de espécies terrestres é estimado em cerca de 8,7 milhões, enquanto o número de espécies oceânicas é muito menor, estimado em 2,2 milhões. . Os autores observam que estas estimativas são mais fortes para os organismos eucarióticos e provavelmente representa o limite inferior da diversidade prokaryote [ 123 ] Outras estimativas incluem:

  • 220.000 plantas vasculares , estimada pelo método relação espécie-área [ 124 ]
  • 0,7-1 milhões de espécies marinhas [ 125 ]
  • 10-30 milhões de insetos ; [ 126 ] (de algum 0,9 milhão que conhecemos hoje) [ 127 ]
  • 5-10 milhões de bactérias ; [ 128 ]
  • 1,5-3 milhões de fungos , estimativas baseadas em dados dos trópicos, sites não-tropicais de longo prazo, e estudos moleculares que revelaram especiação críptica . [ 129 ]Alguns 0,075 milhão de espécies de fungos já havia sido documentado em 2001) [ 130 ]
  • 1 milhão de ácaros [ 131 ]
  • O número de microbianas espécie não é de maneira confiável conhecida, mas o Oceano Sampling Expedition global aumentou drasticamente as estimativas de diversidade genética através da identificação de um número enorme de novos genes de perto da superfície de plâncton amostras em vários locais marinhos, inicialmente, no período 2004-2006. [ 132 ] os resultados podem, eventualmente, causar uma mudança significativa na forma ciência define espécies e outras categorias taxonómicas. [ 133 ]  [ 134 ]

Desde que a taxa de extinção aumentou, muitas espécies existentes podem ser extintas antes de serem descritas. [ 135 ]

Taxas de perda de espécies 

Já não temos de justificar a existência de florestas tropicais úmidas nas terras fracas que eles possam transportar plantas com medicamentos que curam a doença humana. Teoria de Gaia obriga-nos a ver que eles oferecem muito mais do que isso. Através de sua capacidade de evapotranspirar vastos volumes de vapor de água, que servem para manter o planeta fresco através do uso de um guarda-sol de nuvens refletindo branco. Sua substituição por terras agrícolas poderia precipitar um desastre que é global em escala.

– James Lovelock , em Biodiversidade ( EO Wilson (Ed)) [ 136 ]

Durante o século passado, quedas em biodiversidade têm sido cada vez mais observado. Em 2007, o ministro alemão Federal do Meio Ambiente, Sigmar Gabriel citou estimativas de que até 30% de todas as espécies estarão extintas até 2050. [ 137 ] Destes, cerca de um oitavo de espécies de plantas conhecidas estão ameaçadas de extinção .[ 138 ] As estimativas chegar tão alto como 140.000 espécies por ano (com base na espécie-área de teoria ). [ 139 ] Este valor indica insustentáveis ​​práticas ecológicas, pois algumas espécies surgem a cada ano. carece de fontes? ] Quase todos os cientistas reconhecem que a taxa de perda de espécies é maior agora do que em qualquer momento na história humana, com extinções ocorrendo em taxas centenas de vezes maior do que extinção de fundo taxas. [ 138 ] a partir de 2012, alguns estudos sugerem que 25% de todas as espécies de mamíferos poderiam ser extintos em 20 anos. [ 140 ]

Em termos absolutos, o planeta perdeu 52% de sua biodiversidade desde 1970 de acordo com um estudo de 2014 pela World Wildlife Fund . O Relatório Planeta Vivo 2014 afirma que “o número de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes em todo o mundo é, em média, cerca de metade do tamanho que tinha há 40 anos”. Desse número, 39% contas para a vida selvagem terrestre foi, 39% para a fauna marinha foi, e 76% para a fauna de água doce foi. Biodiversidade teve o maior sucesso na América Latina , despencando 83 por cento. Países de alta renda mostraram um aumento de 10% em biodiversidade, que foi anulada por uma perda em países de baixa renda. Isto apesar do fato de que os países de alta renda usar cinco vezes os recursos ecológicos dos países de baixa renda, que foi explicada como resultado de processo pelo qual as nações ricas estão terceirizando o esgotamento de recursos para os países mais pobres, que sofrem as maiores perdas de ecossistemas. [ 141 ]

Ameaças 

Em 2006, muitas espécies foram formalmente classificados como raros ou em perigo ou ameaçada ; Além disso, os cientistas estimam que milhões mais espécies estão em risco que não tenham sido formalmente reconhecido. Cerca de 40 por cento das 40.177 espécies avaliadas usando os IUCN Lista Vermelha critérios agora são listados como ameaçadas de extinção -a total de 16.119. [ 142 ]

Jared Diamond descreve um “Quarteto Evil” da destruição de habitats, espécies introduzidas, exagero, e extinções secundárias. [ 143 ] Edward O. Wilson prefere o acrónimohipopótamo, de pé por H abitat destruição, I nvasive espécie, P ollution, humana excesso P OPULAÇÃO, e o ver-colheita. [ 144 ]  [ 145 ] a classificação de maior autoridade em uso hoje é IUCN classificação das ameaças diretas ‘s [ 146 ] que foi aprovado pelas principais organizações internacionais de conservação, como os EUA Nature Conservancy , omundo Wildlife Fund , Conservation International e BirdLife International .

Destruição do habitat 

O desmatamento e aumento de construção de estradas na Amazôniasão uma preocupação significativa devido ao aumento da invasão humana em cima das áreas selvagens, o aumento da extração de recursos e outras ameaças à biodiversidade.

Ver artigo principal: A destruição do habitat

Habitat destruição tem desempenhado um papel fundamental na extinções, especialmente relacionadas com a floresta tropicaldestruição. [ 147 ] Fatores que contribuem para a perda de habitat são: o consumo excessivo , a superpopulação , a mudança no uso da terra , desmatamento , [ 148 ] a poluição ( poluição do ar , poluição da água , contaminação do solo ) e o aquecimento global e as alterações climáticas. carece de fontes? ]

Tamanho e número de espécies do habitat são sistematicamente relacionados. Fisicamente espécies maiores e aqueles que vivem em latitudes mais baixas ou em florestas ou oceanos são mais sensíveis à redução da área habitat. [ 149 ] Conversão para “triviais” ecossistemas padronizados (por exemplo, monocultura seguinte desmatamento ) efetivamente destrói o habitat para as mais diversas espécies que precederam a conversão. Em alguns países, a falta de direitos de propriedade ou direito LAX / aplicação da regulamentação leva necessariamente a perda de biodiversidade (custos de degradação que têm que ser apoiados pela comunidade).Carece de fontes? ]

Um estudo de 2007 realizado pela National Science Foundation descobriram que a biodiversidade e diversidade genética são co-dependente-de que a diversidade entre as espécies requer a diversidade dentro de uma espécie, e vice-versa. “Se qualquer um tipo é removido do sistema, o ciclo pode quebrar, e a comunidade torna-se dominado por uma única espécie.” [ 150 ] Actualmente, os ecossistemas mais ameaçados são encontrados na água fresca , de acordo com a Avaliação Ecossistêmica do Milênio 2005, o que foi confirmado pela “Diversidade do Quadro de Água doce animal”, organizado pela plataforma de biodiversidade , e os franceses Institut de recherche pour le développement(MNHNP). [ 151 ]

Co-extinções são uma forma de destruição do habitat. Co-extinção ocorre quando a extinção ou um declínio na acompanha a outra, tal como em plantas e besouros. [ 152 ]

Introduzido e espécies invasoras 

Homem Lophura nycthemera (faisão de prata ), nativo da Ásia Oriental que foi introduzida em partes da Europa por motivos ornamentais

Barreiras como grandes rios , mares , oceanos , montanhas e desertos incentivar a diversidade, permitindo evolução independente em ambos os lados da barreira, através do processo de especiação alopátrica . O termo de espécies invasoras é aplicada a espécies que romper as barreiras naturais que normalmente mantê-los constrangidos. Sem barreiras, essas espécies ocupam novo território, muitas vezes suplantando espécies nativas, ocupando seus nichos, ou usando recursos que normalmente sustentam espécies nativas.

O número de invasões de espécies tem vindo a aumentar, pelo menos, desde o início da década de 1900. As espécies estão sendo cada vez mais movido por seres humanos (de propósito e acidentalmente). Em alguns casos, os invasores estão causando mudanças drásticas e danos aos seus novos habitats (por exemplo: o mexilhão zebra e as cinzas broca esmeralda na região dos Grandes Lagos e do peixe-leão ao longo da costa do Atlântico Norte Americana). Algumas evidências sugerem que as espécies invasoras são competitivos em seus novos habitats, porque eles estão sujeitos a menor perturbação patógeno. [ 153 ] Outros relatam evidências de confusão que, ocasionalmente, sugerem que as comunidades ricas em espécies abrigam muitas espécies nativas e exóticas, simultaneamente, [ 154 ]enquanto alguns dizem que diversos ecossistemas são mais resistentes e resistir plantas e animais invasores. [ 155 ] Uma questão importante é, “que as espécies invasoras causar extinções?” Muitos estudos citam efeitos das espécies invasoras em nativos, [ 156 ] mas não extinções. As espécies invasoras parecem aumentar local (ou seja: diversidade alfa ) a diversidade, o que diminui o volume de negócios da diversidade (ou seja: diversidade beta ). No geral diversidade gama pode ser reduzido porque as espécies estão sendo extintas por causa de outras causas, [ 157 ]mas mesmo alguns dos invasores mais insidiosos (por exemplo: doença do olmo holandês, broca-esmeralda cinzas, ferrugem castanha na América do Norte) não causaram suas espécies hospedeiras para tornar-se extinta. extirpação , o declínio da população , e homogeneização da biodiversidade regional são muito mais comuns. As atividades humanas têm sido frequentemente a causa de espécies invasoras contornar as suas barreiras, [ 158 ] , introduzindo-os para alimentos e outros fins. As actividades humanas, portanto, permitir às espécies migrar para novas áreas (e, assim, se tornar invasoras) ocorreu em escalas de tempo muito mais curto do que historicamente têm sido necessário para uma espécie alargar a sua gama.

Nem todas as espécies introduzidas são invasivos, nem todas as espécies invasoras introduzidas intencionalmente. Em casos como o mexilhão-zebra , invasão das vias navegáveis ​​dos Estados Unidos não foi intencional. Em outros casos, como mangustos no Hawaii , a introdução é deliberada, mas ineficaz ( noturnos ratos não eram vulneráveis ​​à diurna mangusto). Em outros casos, como o óleo de palma na Indonésia e Malásia, a introdução produz benefícios económicos consideráveis, mas os benefícios são acompanhados por caros consequências não intencionais .

Finalmente, uma espécie introduzida inadvertidamente, pode ferir uma espécie que depende da espécie que ele substitui. Na Bélgica , Prunus spinosa da Europa Oriental folheia muito mais cedo do que os seus homólogos da Europa Ocidental, interrompendo os hábitos alimentares do Thecla betulae borboleta (que se alimenta das folhas).Introdução de novas espécies muitas vezes deixa endêmica e outras espécies locais incapazes de competir com as espécies exóticas e incapazes de sobreviver. Os organismos exóticos pode ser predadores , parasitas , ou podem simplesmente outcompete espécies nativas por nutrientes, água e luz.

Actualmente, vários países já importou tantas espécies exóticas, particularmente plantas agrícolas e ornamentais, que os seus próprios fauna indígenas / flora podem ser em menor número. Por exemplo, a introdução de kudzu do Sudeste Asiático para o Canadá e os Estados Unidos ameaçou biodiversidade em determinadas áreas. [ 159 ]

Poluição genética 

Espécies endêmicas podem ser ameaçados de extinção [ 160 ] através do processo de poluição genética , ou seja, não controlada de hibridação , introgressão e submersão genética. Poluição genética conduz a homogeneização ou substituição de locais genomas como um resultado de qualquer um numérica e / ou aptidão vantagem de uma espécie introduzida. [ 161 ] A hibridação e introgressão são efeitos colaterais de introdução e invasão. Estes fenómenos podem ser especialmente prejudicial para as espécies raras que entram em contato com os mais abundantes. As espécies abundantes podem cruzar com as espécies raras, alagando seu pool genético . Este problema nem sempre é evidente a partir morfológica (aparência externa) observações sozinho. Algum grau de fluxo gênico é a adaptação normal, e nem todos os genes e genótipos constelações pode ser preservada. No entanto, a hibridização com ou sem introgression pode, no entanto, ameaçam a existência uma rara espécie. [ 162 ]  [ 163 ]

Sobreexploração 

A exploração excessiva ocorre quando um recurso é consumido a um ritmo insustentável. Isso ocorre em terra na forma de caça excessiva , excesso de logging , máconservação do solo na agricultura e o ilegal comércio de vida selvagem .

Cerca de 25% da produção mundial de pesca são agora sobreexploradas ao ponto em que a sua biomassa corrente é menor do que o nível que maximiza o seu rendimento sustentável. [ 164 ]

A hipótese de um exagero , um padrão de grandes extinção de animais relacionados com a migração humanos padrões, pode ser usada explicar porque megafaunal extinção pode ocorrer dentro de um período de tempo relativamente curto. [ 165 ]

Hibridação, a poluição genética / erosão e segurança alimentar 

O Yecoro trigo (à direita) cultivar é sensível à salinidade, plantas provenientes de um cruzamento híbrido com W4910 cultivar (esquerda) mostram maior tolerância à salinidade

Veja também: Segurança Alimentar e erosão genética

Na agricultura e pecuária , a Revolução Verde popularizou o uso de convencionais de hibridização para aumentar o rendimento. Muitas vezes hybridized raças origem em países desenvolvidos e foram ainda hibridizado com variedades locais no mundo em desenvolvimento para criar linhagens de alto rendimento resistentes ao clima local e doenças. Os governos locais e da indústria foram empurrando hibridização. Anteriormente enormes conjuntos de genes de várias raças selvagens e indígenas entraram em colapso causando generalizada erosão genética e poluição genética. Isto resultou na perda da diversidade genética e biodiversidade como um todo. [ 166 ]

(Organismos geneticamente modificados) têm material genético alterado por engenharia genética procedimentos tais como tecnologia de DNA recombinante . Cultivos transgênicos se tornaram uma fonte comum para a poluição genética, não só das variedades selvagens, mas também de variedades domesticadas derivadas de hibridação clássica. [ 167 ]  [ 168 ]  [ 169 ]  [ 170 ]  [ 171 ]

Erosão genética juntamente com a poluição genética pode estar destruindo genótipos únicos, criando assim uma crise oculta que poderia resultar em uma ameaça grave para a nossa segurança alimentar . Material genético diversificado poderia deixar de existir, o que afectaria a nossa capacidade de hibridizar ainda mais as culturas alimentares e os animais contra doenças mais resistentes e mudanças climáticas. [ 166 ]

As alterações climáticas 

Os ursos polares sobre o gelo do mar do Oceano Ártico , perto do Pólo Norte . A mudança climática já começou a afectar as populações de ursos.

O aquecimento global também é considerado uma grande ameaça potencial à biodiversidade global no futuro. [ 172 ]  [ 173 ] Por exemplo, os recifes de coral – que são hotspots de biodiversidade – será perdido dentro do século se o aquecimento global continua a tendência atual.[ 174 ]  [ 175 ]

A mudança climática tem visto muitas reclamações sobre potencial de afetar a biodiversidade, mas evidências que suportam a afirmação é tênue. Aumento do dióxido de carbono atmosférico certamente afeta morfologia da planta [ 176 ] e é acidificação dos oceanos, [ 177 ] e da temperatura afeta gamas de espécies, [ 178 ]  [ 179 ]  [ 180 ] fenologia, [ 181 ] e tempo, [ 182 ] mas os principais impactos que ter sido previsto ainda são apenas potenciais impactos. Nós não documentaram grandes extinções ainda, mesmo que a mudança climática altera drasticamente a biologia de muitas espécies.

Em 2004, um estudo colaborativo internacional em quatro continentes estimou que 10 por cento das espécies seria extinta em 2050 por causa do aquecimento global. “Nós precisamos de limitar as alterações climáticas ou acabamos com um monte de espécies em apuros, possivelmente extinto”, disse o Dr. Lee Hannah, um co-autor do papel e da mudança climática biólogo chefe do Centro de Ciências Aplicadas à Biodiversidade da Conservation International. [ 183 ]

Um estudo recente prevê que até 35% dos carnívoros e ungulados terrestres mundo vai estar em maior risco de extinção em 2050 por causa dos efeitos conjuntos das alterações climáticas e do uso da terra previu sob cenários de desenvolvimento humano para os negócios como de costume. [ 184 ]

Superpopulação humana 

De 1950 a 2011, a população mundial aumentou de 2500 a 7000 milhões e está prevista para chegar a um patamar de mais de 9 bilhões durante o século 21. [ 185 ] Sir David King , ex-conselheiro científico chefe do governo do Reino Unido, disse um parlamentar pergunta: “é evidente que o enorme crescimento na população humana . longo do século 20 teve mais impacto sobre a biodiversidade do que qualquer outro fator isolado” [ 186 ]  [ 187 ] Pelo menos até meados do século 21, em todo o mundo perdas de terra biodiversidade intocada provavelmente vai depender muito no mundo inteiro taxa de natalidade humana . [ 188 ]

De acordo com um estudo de 2014 pela World Wildlife Fund , a população humana global já supera planeta biocapacidade – que levaria o equivalente a 1,5 Terras de biocapacidade para atender às nossas demandas atuais. Os outros pontos do relatório que, se todos no planeta tinha a pegada do residente médio do Qatar, precisaríamos de 4,8 Terras, e se vivemos o estilo de vida de um residente típico dos EUA, precisaríamos de 3,9 Terras. [ 141 ]

A extinção do Holoceno 

Taxas de declínio da biodiversidade nesta sexta partida extinção em massa ou excedam as taxas de perda nos cinco anteriores eventos de extinção em massa no registro fóssil. [ 189 ]  [ 190 ]  [ 191 ]  [ 192 ]  [ 193 ] Perda de biodiversidade resulta na perda do capital natural que fornece bens e serviços ecossistémicos . Do ponto de vista do método conhecido como Natural Economia do valor económico de 17 serviços dos ecossistemas da Terra para a biosfera (calculado em 1997) tem um valor estimado de US $ 33 trilhões (3,3×1013 ) por ano. [ 194 ]

Conservação 

A imagem esquemática que ilustra a relação entre a biodiversidade, os serviços dos ecossistemas, bem-estar humano e da pobreza. [ 195 ] A ilustração mostra onde a acção de conservação, estratégias e planos podem influenciar os controladores da actual crise da biodiversidade a nível local, regional, para escalas globais .

O recuo da geleira de Aletsch nos alpes suíços(situação em 1979, 1991 e 2002), devido aoaquecimento global .

Biologia da conservação amadurecido em meados do século 20 como ecologistas , naturalistas e outros cientistas começaram a abordar questões pesquisar e pertencentes ao declínio da biodiversidade global. [ 196 ]  [ 197 ]  [ 198 ]

A conservação de gerenciamento de defensores éticos de recursos naturais com a finalidade de sustentar a biodiversidade em espécies ,ecossistemas , o processo evolutivo , e da cultura humana e da sociedade. [ 189 ]  [ 196 ]  [ 198 ]  [ 199 ]  [ 200 ]

Biologia da conservação está reformando em torno de planos estratégicos para proteger a biodiversidade. [ 196 ]  [ 201 ]  [ 202 ] A preservação da biodiversidade global é uma prioridade nos planos estratégicos de conservação que são projetados para envolver as políticas públicas e as preocupações que afectam a escalas locais, regionais e globais de comunidades, ecossistemas e culturas. [ 203 ] Os planos de ação identificar maneiras de sustentar o bem-estar humano, empregando capital natural , mercado de capitais e serviços ecossistêmicos . [ 204 ] [ 205 ]

Nos directiva 1999/22 / CE zoológicos são descritos como tendo um papel na preservação da biodiversidade de animais selvagens através da realização de pesquisa ou a participação em programas de melhoramento genético . [ 206 ]

Técnicas de proteção e restauração 

Remoção de espécies exóticas permitirá que as espécies que eles têm impactado negativamente a recuperar os seus nichos ecológicos.Espécies exóticas que se pragas tornam-se podem ser identificados taxonomicamente (por exemplo, com Identificação Digital sistema automatizado (DAISY), utilizando o código de barras da vida ). [ 207 ]  [ 208 ] A remoção só é prático dado grandes grupos de indivíduos devido ao custo econômico.

Populações como sustentáveis ​​de espécies nativas remanescentes em uma área se tornar assegurada, “em falta” espécies que são candidatos para a reintrodução pode ser identificado utilizando bases de dados como a Enciclopédia da Vida e doGlobal Biodiversity Information Facility .

  • Banking biodiversidade coloca um valor monetário sobre a biodiversidade. Um exemplo é o australiano Management Framework Vegetação Nativa .
  • Os bancos de genes são coleções de amostras e material genético. Alguns bancos pretendem reintroduzir espécies depositado para o ecossistema (por exemplo, através de viveiros de árvores). [ 209 ]
  • Redução do e melhor direcionamento dos pesticidas permite mais espécies para sobreviver em áreas agrícolas e urbanizadas.
  • Abordagens específicas de local pode ser menos útil para proteger espécies migratórias. Uma abordagem é criarcorredores ecológicos que correspondem aos movimentos dos animais. Nacional e outras fronteiras pode complicar criação corredor. Carece de fontes? ]

As áreas protegidas 

As áreas protegidas é destinado a proporcionar uma protecção para os animais selvagens e seu habitat que também inclui reservas florestais e reservas da biosfera. As áreas protegidas foram criadas em todo o mundo com o objectivo específico de proteger e conservar plantas e animais. Cerca de 3,3 por cento do total das áreas geográficas do país é concedido o estatuto de área protegida.

Parques Nacionais 

parque nacional e reserva natural é a área selecionada por governos ou organizações privadas para a protecção especial contra danos ou degradação com o objetivo de biodiversidade e conservação da paisagem. Os parques nacionais são normalmente detida e gerida pelos governos nacionais ou estaduais. Um limite é colocado sobre o número de visitantes autorizados a entrar em certas áreas frágeis. trilhas ou estradas são criados. Os visitantes estão autorizados a entrar apenas para fins de estudo, culturais e recreativos. As operações florestais, são proibidos de pasto de animais e caça de animais. Exploração de habitat ou os animais selvagens é proibida.

Wildlife Sanctuary 

santuário da vida selvagem apenas visa a conservação de espécies e possuem as seguintes características:

1. Os limites dos santuários não estão limitados pela legislação estadual.

2. A matança, caça ou captura de qualquer espécie é proibida, exceto por ou sob o controlo da autoridade máxima no departamento que é responsável pela gestão do santuário.

3. A propriedade privada pode ser permitido.

4. Ambiente e outros usos também pode ser permitido.

Reservas Florestais 

As florestas desempenham um papel vital na abrigar mais de 45.000 floral e 81.000 espécies de fauna, dos quais 5150 floral e 1837 espécies de fauna são endêmicas. espécies vegetais e animais confinados a uma área geográfica específica são chamadas espécies endêmicas. Nas florestas reservados, direitos para atividades como caça e pastoreio às vezes é dado para as comunidades que vivem à margem da floresta, que apóia o sustento parcial ou totalmente a partir de recursos florestais ou produtos. As florestas unclassed cobre 6,4 por cento da área total de floresta e são marcados pelas seguintes características:

1. Eles são grandes florestas inacessíveis.

2. Muitos deles estão desocupados.

3. Eles são ecologicamente e economicamente menos importante.

Passos para a conservação da cobertura florestal 

1. Um extenso programa de reflorestamento / florestamento devem ser seguidas.

deve ser utilizado 2. Fontes compatíveis com o ambiente de energia alternativas de combustível, como outros do que a madeira biogás.

3. Perda de biodiversidade devido ao incêndio florestal é um grande problema, medidas imediatas para evitar incêndios florestais precisam ser tomadas.

4. O sobrepastoreio pelo gado pode danificar uma floresta seriamente. Portanto, devem ser tomadas algumas medidas para evitar o pastoreio excessivo de gado.

5. Caça e caça furtiva deve ser proibida.

Zoological Park 

Em parques zoológicos ou jardins zoológicos, animais vivos sejam mantidos para fins de recreação pública, educação e conservação. zoológicos modernos oferecem instalações veterinárias, oferecem oportunidades para espécies ameaçadas de reproduzir em cativeiro e, geralmente, construir ambientes que estimulam os habitats nativos dos animais sob seus cuidados. Zoológicos desempenhar um papel importante na criação de consciência entre as pessoas comuns sobre a necessidade de conservar a natureza.

Botanical Garden 

Jardim Botânico é um jardim em que as plantas são cultivadas e exibidos principalmente para fins científicos e educacionais. Ele consiste de uma coleção de plantas vivas, cultivadas ao ar livre ou sob o vidro em estufas e conservatórios. Além disso, inclui uma coleção de plantas secas ou herbário e facilidades como salas de aula, laboratórios, bibliotecas, museus e plantações experimentais ou de investigação.

Alocação de recursos 

Concentrando-se em áreas limitadas de maior potencial de biodiversidade promete maior retorno imediato sobre o investimento de espalhar uniformemente recursos ou concentrando-se em áreas de pouca diversidade, mas maior interesse em biodiversidade. [ 210 ]

Uma segunda estratégia centra-se em áreas que retêm a maior parte de sua diversidade original, que normalmente exigem pouca ou nenhuma restauração. Estes são tipicamente áreas não urbanizadas, não-agrícolas. Áreas tropicais muitas vezes se encaixam ambos os critérios, dada a sua forma nativa alta diversidade e relativa falta de desenvolvimento. [ 211 ]

Estatuto jurídico 

Uma grande quantidade de trabalho está ocorrendo para preservar as características naturais de Hopetoun cai , Austrália enquanto continua a permitir o acesso de visitantes.

Internacional 

  • Nações Unidas Convenção sobre Diversidade Biológica (1992) e Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança ;
  • Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas ( CITES );
  • Convenção de Ramsar (Zonas Úmidas);
  • Convenção de Bona sobre Espécies Migratórias;
  • Convenção do Património Mundial (indiretamente, protegendo habitats da biodiversidade)
  • Convenções regionais, como a Convenção de Apia
  • Acordos bilaterais como o Acordo Japão-Austrália aves migratórias .

Acordos globais, como a Convenção sobre Diversidade Biológica , dar “direitos de soberania nacional sobre os recursos biológicos” (não propriedade). Os acordos comprometer os países a “conservação da biodiversidade”, “desenvolver recursos para sustentabilidade” e “compartilhar os benefícios” resultante da sua utilização. Países biodiversos que permitem bioprospecção ou a recolha de produtos naturais, esperar uma parte dos benefícios em vez de permitir que o indivíduo ou instituição que descobre / explora o recurso para capturá-los de forma privada. Bioprospecção pode se tornar um tipo de biopirataria , quando tais princípios não são respeitados. Carece de fontes? ]

Princípios de soberania pode confiar no que é mais conhecido como Acesso e Contratos de Partilha de Benefícios (ABAS). A Convenção sobre Biodiversidade implica o consentimento informado entre o país de origem eo coletor, para estabelecer qual recurso será usado e para quê e para resolver sobre um acordo justo sobre a repartição de benefícios .

Leis a nível nacional 

A biodiversidade é tida em conta em algumas decisões políticas e judiciais:

  • A relação entre a lei e os ecossistemas é muito antiga e tem consequências para a biodiversidade. Ela está relacionada com os direitos privados e de propriedade pública.Pode definir a protecção dos ecossistemas ameaçados, mas também alguns direitos e deveres (por exemplo, pesca e caça direitos). Carece de fontes? ]
  • Lei sobre as espécies é mais recente. Ele define as espécies que devem ser protegidos, porque eles podem estar ameaçadas de extinção. Os EUA Endangered Species Acté um exemplo de uma tentativa de resolver a “lei e espécies” a questão.
  • Leis sobre conjuntos de genes são apenas cerca de um século de idade. Carece de fontes? ] Métodos de domesticação e melhoramento de plantas não são novos, mas os avanços na engenharia genética levaram a leis mais rígidas que cobrem distribuição de organismos geneticamente modificados , gene patentes e patentes de processo.[ 212 ] Os governos lutam para decidir se concentrar em, por exemplo, genes, genomas, ou organismos e espécies. carece de fontes? ]

Aprovação uniforme para uso da biodiversidade como um padrão legal não foi no entanto conseguida,. Bosselman argumenta que a biodiversidade não deve ser usado como um padrão legal, alegando que as restantes áreas de incerteza científica causar resíduos administrativo inaceitável e aumentar a litígios sem promover metas de preservação.[ 213 ]

Índia passou a Diversidade Biológica Act em 2002 para a conservação da diversidade biológica na Índia. A lei também prevê mecanismos para a partilha equitativa dos benefícios da utilização dos recursos biológicos e conhecimentos tradicionais.

Os limites analíticos 

Relações taxonômicas e tamanho 

Menos de 1% de todas as espécies que foram descritas têm sido estudadas além de simplesmente observando sua existência. [ 214 ] A grande maioria das espécies da Terra são microbiana. Física biodiversidade contemporâneo está “firmemente fixado no visível mundo [macroscópica]”. [ 215 ] Por exemplo, a vida microbiana é metabolicamente e ambientalmente mais diversificada do que a vida multicelular (ver, por exemplo, extremophile ). “Sobre a árvore da vida, com base em análises de subunidade pequena RNA ribossomal , a vida visível consiste em galhos quase imperceptíveis. A relação inversa de tamanho e população recorre mais alto na ladder- evolutiva” para uma primeira aproximação, todas as espécies multicelulares na Terra são insetos “. [ 216 ] as taxas de extinção de insetos são high-apoiando a hipótese de extinção do Holoceno. [ 217 ]  [ 218 ]

………..

A BIODIVERSIDADE BRASILEIRA

De proporções continentais que abarcam diferentes zonas climáticas, o Brasil apresenta uma enorme diversidade de paisagens e ecossistemas. Dentre esses se encontra a maior floresta tropical do mundo, a Amazônia; grandes extensões de zonas úmidas, com destaque para o Pantanal; regiões semiáridas, como a Caatinga; um gradiente de fisionomias vegetais que compreende das matas secas aos campos abertos no Cerrado; matas de araucárias no sul do país e florestas de altitude da Mata Atlântica. A diversidade de paisagens reflete a grande riqueza de espécies, o que confere um destaque ao Brasil no conjunto de 17 países megadiversos que juntos detém mais de 70% da biodiversidade do planeta.

O número estimado de espécies conhecidas no Brasil gira em torno de 170 a 210 mil espécies. Já o número de espécies que o país abriga é calculado em torno de 1,8 milhões de espécies, indicando que conhecemos apenas 11% da nossa biodiversidade. A cada dia novas espécies são descritas para o Brasil, aprofundando o conhecimento da biodiversidade do país.

O Brasil apresenta a maior riqueza de espécies da flora. Segundo a Lista de Espécies da Flora do Brasil (Reflora), o Catálogo da Flora, o país conta  com 46.096 espécies descritas, sendo 4.747 algas, 32.830 angiospermas, 1.524 de briófitas, 5.712 fungos, 30 gimnospermas e 1.253 samambaias e licófitas.

Já nas espécies da fauna, calcula-se que o Brasil detenha 9% das espécies do mundo. Segundo o Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil, 116.087 espécies de animais são conhecidas no Brasil. Destas aproximadamente 11 mil são de vertebrados, com destaque para as aves com quase 3 mil espécies o que representa 30% das aves conhecidas no mundo. Entre os animais invertebrados aproximadamnte 94 mil espécies, cerca de 85% do total, são de atrópodes, com destaque para uma grande diversidade de besouros, mais de 32 mil espécies descritas, e borboletas, com quase 13 mil espécies.

Responsabilidade Socioambiental

Responsabilidade Socioambiental

responsabilidade sociombientalEstá ligada a ações que respeitam o meio ambiente e a políticas que tenham como um dos principais objetivos a sustentabilidade. Todos são responsáveis pela preservação ambiental: governos, empresas e cada cidadão.

Fonte: www.terceirosetoronline.com.br

Meio ambiente seguro, consumo e produção sustentáveis, qualidade das relações e geração de valores para todos são palavras de ordem para o homem planetário, que busca empreender novas ações para a construção de um mundo melhor para a presente e para as futuras gerações.

Paulatinamente as pessoas foram adquirindo a consciência da responsabilidade com o ambiente em que vivem, com a qualidade de vida e com o desenvolvimento da sociedade em que se inserem, bem como estão cada vez mais cientes da necessidade de se associarem para construir um mundo melhor.

Especialmente as empresas passaram a adotar novas políticas e princípios, em reconhecimento da responsabilidade socioambiental que decorre de suas existências na sociedade. O lucro expandiu seus significados, passando a contemplar uma faceta social: o lucro social. Além do retorno material, o exercício da atividade econômica consciente passou a objetivar a promoção de bem estar social e ambiental.

Mas, o que realmente é a responsabilidade socioambiental? É comum pensar que responsabilidade socioambiental é o resultado do investimento de valores em projetos sociais e ambientais. Esta é, acertadamente, uma medida de responsabilidade, dentre muitas outras possíveis.

Responsabilidade socioambiental, portanto, é uma postura, é a adoção de práticas, ações e iniciativas em benefício da sociedade e do ambiente, visando a melhoria da qualidade de vida das pessoas e o ddownload (2)esenvolvimento do ser humano, por meio de ações preventivas, educativas, culturais, artísticas, esportivas e assistenciais, de defesa de direitos humanos, do trabalho e do meio ambiente, de busca da justiça social e o apoio ao combate à ilegalidade.

Ter responsabilidade social implica em pensar em desenvolver-se de forma sustentável, em criar uma estratégia de desenvolvimento econômico em sintonia com as demandas e questões sociais e a utilizar, de forma consciente, os recursos disponíveis no meio ambiente, permitindo a satisfação da necessidade atual sem comprometer a possibilidade das gerações futuras de atenderem suas próprias.

Uma empresa empenhada em contribuir com a sociedade e com o ambiente, assumindo sua responsabilidade social, projetando seu desenvolvimento de forma sustentável, necessariamente está integrada com práticas de governança corporativa.

Governança corporativa é, segundo ó Código das melhores práticas de governança corporativa do IBCG, o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre os sócios, o Conselho de Administração, a Diretoria e os órgãos de controle. As boas práticas de Governança corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso a recursos e contribuindo para sua longevidade.

Para tanto, quatro princípios são  fundamentais:

Transparência: disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seus interesses, além daquelas que obrigatoriamente devem ser mostradas.

Equidade: tratamento justo de todos os envolvidos, com ética e em repudio a atitudes discriminatórias.

Prestação de contas: os agentes de governança devem prestar contas de sua atuação, assumindo as conseqüências de seus atos e omissões.

Responsabilidade corporativa: os agentes de governança devem zelar pela sustentabilidade das organizações, visando sua longevidade, incorporando considerações de ordem social e ambiental na definição dos negócios e operações.

Portanto, há três eixos de sustentação importantes para o desenvolvimento de organizações, de forma a gerar  e preservar valores sociais e ambientais:

Por que praticar a responsabilidade socioambiental?

Para quem ainda não pratica a responsabilidade socioambiental, além da consciência, fator este principal, há outros motivos para que as ações de sua empresa estejam imbuídas de práticas responsáveis sociais e ambientais:

→ Especialmente as pequenas e médias empresas devem estar cientes de que agir com responsabilidade social requer mudança de práticas e não necessariamente aumento de despesas, e de que planejar o desenvolvimento sustentável e adotar boas práticas de governança é um investimento, acessível, e não um gasto.

Há um estigma de que apenas grandes empresas podem adotar medidas eficientes de responsabilidade social, o que não corresponde a uma verdade absoluta.  Há diversas opções de investimento acessível a qualquer empresa ou pessoa física consciente de sua responsabilidade, conforme abordado, a seguir, neste artigo.

→ A prestação de contas internas e ao público interessado, o planejamento de ações sustentáveis de desenvolvimento, a adoção de boas práticas de governança são fatores de legitimação da empresa na sociedade.  Cada vez mais o mercado e a sociedade de uma forma geral, querem informações sobre as práticas das empresas, com o fim de integrá-la em suas cadeias produtivas. Portanto, práticas como estas são fatores substanciais de inclusão das empresas.

→ Ter respeito e cuidado com o meio ambiente é demonstrar que o crescimento de sua empresa é planejado, orientado, que busca a prevenção de riscos e danos futuros para sua empresa, mas também para o meio ambiente.

→ Da mesma forma, a empresa pode se planejar para minimizar conflitos de interesse dentro de sua cadeia produtiva, especialmente conflitos judiciais, em demonstração social de respeito às leis, boa-fé e transparência nas relações.

→ Demonstrar a performance social e ambiental, os impactos de suas atividades e as medidas de prevenção e compensação de danos é um forte instrumento de divulgação e credibilidade comercial e social.

Como adotar práticas responsabilidade socioambiental?

 O primeiro passo para estabelecer práticas de responsabilidade socioambiental é criar uma missão que reflita as metas e os princípios da empresa e integrá-la às práticas diárias da empresa, por meio do compartilhamento destas metas e princípios com os dirigentes e funcionários.

O passo seguinte é elaborar um código de ética, que consolide claramente valores e princípios, de modo que dirigentes e funcionários tomem decisões condizentes com as metas e valores da empresa.

Também é recomendado estabelecer uma política corporativa de responsabilidade socioambiental, avaliando as práticas da empresa em consonância com seus valores e necessidades internas e com os valores e necessidades do mercado, do governo, da sociedade e do ambientes; bem como analisando sua transparência e legitimação no mercado e suas práticas de governança.

Criação de cadeias ou redes responsáveis

 É de seu pleno conhecimento o alto índice de consumo de papel e o impacto ambiental decorrente. Certamente sua empresa utiliza papel reciclado ou, ao menos, tem consciência da importância de seu uso.

Mas onde este papel reciclado é dispensado após o uso? No lixo comum?

Por que não cedê-lo a uma organização não-governamental que se dedica à reciclagem de papel, ampliando suas práticas de responsabilidade socioambiental em sua cadeia produtiva?

Com esta prática você auxiliará uma entidade não governamental, a sociedade atendida por ela e, conseqüentemente, o meio ambiente. Dessa forma, suas ações o integrarão a uma  rede social responsável e, portanto, suas ações de responsabilidade socioambientais serão mais abrangentes e eficazes.

Este é apenas um exemplo simples do que pode ser feito. Com boa intenção, organização e profissionais empenhados e criativos, diversas outras ações podem ser incorporadas à sua empresa, sem custos adicionais, em prol da sociedade e do meio ambiente.

Investimento Social Privado

Investimento social privado é, conforme já destacado, uma das facetas da responsabilidade social, consistente no uso voluntário e planejado de recursos privados em projetos de interesse público.

Porém, antes de investir, é necessário planejar o tipo de investimento e dar um destino seguro a ele, afinal,  como em qualquer investimento, o social privado tem riscos. Em qualquer investimento espera-se auferir lucro; no social o lucro também é esperado e medido pelo retorno social do investimento feito, ou seja, na geração de recursos necessários para a sociedade.

Um pensamento recorrente em quem pretende investir em projetos de interesse público desenvolvidos, por exemplo, por organizações não governamentais é: será que este investimento será realmente aplicado no projeto apresentado?

Incertezas sobre a aplicação do investimento no projeto socioambiental é o risco do investidor social privado.  Risco este que pode ser calculado com a ajuda de especialistas na área.  Cada vez mais instituições sérias promovem programas de incentivo ao investimento  privado com a garantia do destino do investimento em um projeto social ou ambiental sério. É o caso da Bolsa de Valores Sociais e Ambientais, programa lançado pela Bolsa de Valores de São Paulo como uma iniciativa para levantar fundos para ONGs por meio da reprodução do ambiente de uma Bolsa de Valores.

Datas comemorativas referentes ao Meio Ambiente /Ecologia

Datas Comemorativas referentes ao Meio Ambiente /Ecologia

recycle-educationConfira calendário com as datas comemorativas do Meio Ambiente /Ecologia

Fonte: http://www.mma.gov.br/comunicacao/datas-comemorativas

(Aproveite estas datas em sua escola ou empresa para conscientização da responsabilidade ecológica e sustentabilidade!)

Janeiro

11 – Dia do Combate da Poluição por Agrotóxicos

Fevereiro

2 – Dia Mundial das Zonas úmidas

6 – Dia do Agente de Defesa Ambiental

22 – Aniversário do IBAMA

Março

1 –  Dia do Turismo Ecológico

2 – Aniversário do serviço Florestal Brasileiro – SFB

16 – Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas

21 – Dia Mundial Florestal

22 – Dia Mundial da Água

Abril

15 – Dia da Conservação do Solo

17 – Dia Nacional de Botânica

19 – Dia do Índio

22 – Dia da Terra

28 – Dia da Caatinga

Maio

3 – Dia do Sólo e do Pau-Brasil

5 – Dia do Campo

22 – Dia Internacional da Biodiversidade

27 –  Dia da Mata Atlântica

Junho

5 – Dia Mundial do Meio Ambiente

8 – Dia Mundial dos Oceanos

13 – Aniversário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro

17 – Dia Mundial de Combate à Desertificação

Julho

10 – Aniversário de criação do Fundo Nacional do Meio Ambiente

12 – Dia do Engenheiro Florestal

17 – Dia da Proteção das Florestas

Agosto

14 – Dia do Controle da Poluição Industrial

28 – Aniversário do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio

Setembro

3 – Dia Nacional do Biólogo

5 – Dia da Amazônia

11 – Dia Nacional do Cerrado

16 – Dia Internacional de Preservação da Camada de Ozônio

20 – Dia Internacional da Limpeza de Praia

21 – Dia da Árvore

22 – Dia da Defesa da Fauna

Outubro

3 – Dia Nacional das Abelhas

5 – Dia das Aves

12 – Dia Mundial para a Prevenção de Desastres Naturais e Dia do Mar

15 – Dia do Consumo Consciente

16 – Dia Mundial da Alimentação

Novembro

19 – Aniversário do Ministério do Meio Ambiente

Dezembro

10 – Dia Internacional dos Povos Indígenas

19 – Aniversário da Agência Nacional de Águas – ANA

A Importância da Responsabilidade Ecológica para empresas

A Importância da Responsabilidade Ecológica para empresas

18836642-Ecology-town-industry-sustainable-development-with-environmental-conservation-background-illustratio-Stock-VectorFonte: http://www.triplepundit.com/podium/the-importance-of-ecological-responsibility-for-businesses/

Nos últimos anos, a questão da responsabilidade social das empresas tem sido cada vez mais debatido, e há muitas razões pelas quais as empresas podem adoptar-lo. Também conhecida como a sustentabilidade, a RSE é uma série de estratégias tomadas por uma empresa para tornar-se mais ecológica e ética, medir e melhorar o seu impacto social e ambiental. Tornando-se um negócio ético é muito mais do que apenas “fazer algo de bom ‘, mas tem um impacto realmente positivo sobre os clientes, funcionários e publicidade.Aqui são apenas algumas das razões pelas quais você deve considerar empregar uma estratégia de RSE em seu prédio.

Confiança do consumidor

Seu cliente é absolutamente o ativo mais importante para o seu negócio. É clientes fiéis que geram a maior parte de sua renda, e clientes fiéis que recomendam o seu negócio para os seus amigos e familiares. Ao usar os recursos para criar peças honestos, votos, e humanas de aconselhamento para os seus clientes sobre as questões climáticas e de direitos humanos, que são susceptíveis de manter esses clientes. Este post no blog de ​​’provedor de UK Armazenamento Seguro loja’ é uma maneira simples através do qual a empresa é ensinar os consumidores sobre questões ecológicas, ajudando seus clientes a tomar consciência de seu impacto ambiental ao estabelecer safestore como uma empresa confiável e sustentável.

Marketing e Diferenciação

Além de manter a fidelidade do cliente, marketing da sua empresa para um público maior é de extrema importância. Ao desenvolver sua estratégia de RSE, olhar criticamente para outros negócios e pensar sobre o que é e não é bem sucedido em sua ética e sua comercialização – uma loja de roupas vai querer diferenciar-se de outras marcas por defender seu material eticamente origem e força de trabalho; enquanto uma empresa de papel vai querer ilustrar o seu compromisso de florestas sustentáveis. Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Marketing publicado no ano passado relatou que, globalmente, 52% dos consumidores estão dispostos a pagar mais por produtos eticamente produzidos, enquanto que 67% das pessoas preferem trabalhar para empresas socialmente conscientes. Ao criar uma consciência pública de sua CSR, e diferenciar-se de seus concorrentes, você atrair novos clientes, bem como funcionários que se preocupam com as mesmas questões.

Poupança de Longo Prazo

Ao comprometer o seu negócio para uma agenda de responsabilidade ética, e espalhando este ethos, você pode se beneficiar das economias a longo prazo realizados. As coisas simples no local de trabalho, tais como minimizar o uso de combustíveis fósseis por desligar luzes e aparelhos eléctricos quando não em uso , incentivando os funcionários a usar o transporte público em vez de dirigir, e reciclagem de fazer mudanças drásticas no seu orçamento e pegada de carbono anual. Isso significa que você é capaz de reinvestir em seu negócio e continuar a melhorá-lo – uma vantagem para você e seus clientes.

……

O que é responsabilidade ambiental

Fonte: http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/responsabilidade_ambiental.htm

Responsabilidade Ambiental é um conjunto de atitudes, individuais ou empresarias, voltado para o desenvolvimento sustentável do planeta. Ou seja, estas atitudes devem levar em conta o crescimento econômico ajustado à proteção do meio ambiente na atualidade e para as gerações futuras, garantindo a sustentabilidade.
Exemplos de atitudes que envolvem a responsabilidade ambiental individual:
– Realizar a reciclagem de lixo (resíduos sólidos).
– Não jogar óleo de cozinha no sistema de esgoto.
– Usar de forma racional, economizando sempre que possível, a água.
– Buscar consumir produtos com certificação ambiental e de empresas que respeitem o meio ambiente em seus processos produtivos.
– Usar transporte individual (carros e motos) só quando necessário, dando prioridades para o transporte coletivo ou bicicleta.
– Comprar e usar eletrodomésticos com baixo consumo de energia.
– Economizar energia elétrica nas tarefas domésticas cotidianas.
– Evitar o uso de sacolas plásticas nos supermercados.

Exemplos de atitudes que envolvem a responsabilidade ambiental empresarial:

– Criação e implantação de um sistema de gestão ambiental na empresa.
– Tratar e reutilizar a água dentro do processo produtivo.
– Criação de produtos que provoquem o mínimo possível de impacto ambiental.
– Dar prioridade para o uso de sistemas de transporte não poluentes ou com baixo índice de poluição. Exemplos: transporte ferroviário e marítimo.
– Criar sistema de reciclagem de resíduos sólidos dentro da empresa.
– Treinar e informar os funcionários sobre a importância da sustentabilidade.
– Dar preferência para a compra de matéria-prima de empresas que também sigam os princípios da responsabilidade ambiental.
– Dar preferência, sempre que possível, para o uso de fontes de energia limpas e renováveis no processo produtivo.
– Nunca adotar ações que possam provocar danos ao meio ambiente como, por exemplo, poluição de rios e desmatamento.

 

Você sabia?

 

.  Em 6 de fevereiro é comemorado o Dia do Agente de Defesa Ambiental.

  • Em 5 de junho é Dia Mundial do Meio Ambiente

Dicas sobre como diminuir o seu impacto sobre o meio ambiente

Dicas sobre como diminuir o seu impacto sobre o meio ambiente

recycling_labels_22Fonte: http://wwf.panda.org/who_we_are/wwf_offices/armenia/help_us/eco_help_living/

WWF Arménia dicas de vida verde

As ações podem ser tomados todos os dias para reduzir a sua pegada ecológica ou a marca de sair em sua ambiente natural e seus recursos.”Pegada ecológica” é definida como a medida da demanda humana sobre a natureza e compara o consumo humano de recursos naturais, com capacidade ecológica da Terra de regenerá-los.

EM SUA CASA

  • Desligar completamente equipamentos como televisores e aparelhos de som quando você não estiver usando-os.
  • Escolha aparelhos energeticamente eficientes e lâmpadas.
  • Economizar água: alguns passos simples podem percorrer um longo caminho para a poupança de água como, como fechar a torneira quando estiver escovando os dentes ou barbear. Tente recolher a água utilizada para lavar legumes e salada para molhar suas plantas de casa.
  • Reduzir as suas máscaras ou fechar suas cortinas em dias quentes, para manter a casa fresca e reduzir o uso de ventiladores ou ar-condicionado.
  • Deixe a roupa secar naturalmente.
  • Mantenha as tampas de panelas quando cozinhar para conservar energia.
  • Use pilhas recarregáveis.
  • Ligue para o seu governo local para ver se eles têm um local de eliminação das pilhas usadas, vidro, plásticos, papel ou outros resíduos.
  • Não use “jogar fora” produtos como pratos de papel e guardanapos, ou facas de plástico, garfos e copos.
  • Enviar saudações eletrônicos por e-mail, em vez de cartões de papel.

EM SEU JARDIM

  • Coletar água da chuva para regar o seu jardim.
  • Regar o jardim no início da manhã ou tarde da noite. Isto reduz a perda de água por evaporação. Não excesso de água no jardim. A água só até que o solo torna-se úmido, não encharcado.
  • Explorar sistemas de irrigação eficiente da água. irrigação por aspersão e gotejamento, pode ser adaptado para o jardim situações.
  • Fazer o seu jardim animada – plantar árvores e arbustos que atraem pássaros. Você também pode colocar caixas de ninho do pássaro com alimentos.
  • Coloque resíduos para trabalhar em seu jardim-varrer as folhas e as flores caíram em canteiros ou sob arbustos. Isto irá aumentar a fertilidade do solo e também reduzir a necessidade de molhar freqüente.
  • Se você tem pouco espaço em seu jardim, você poderia fazer um pit compostagem para transformar lixo orgânico da cozinha e jardim para o estrume do solo enriquecedora.
  • Planta espécies locais de árvores, flores e legumes.
  • Não utilize produtos químicos no jardim – como eles irão, eventualmente, acabam nos sistemas de água e pode perturbar o delicado equilíbrio dos ciclos de vida.
  • fertilizantes e pesticidas orgânicos e ecológicos estão disponíveis – a jardinagem orgânica reduz a poluição e é melhor para a vida selvagem.

ENQUANTO COMPRAS

  • Comprar frutas e legumes que estão na época para ajudar a reduzir os custos de transporte enormes resultantes da importação de produtos e, sempre que possível, escolha alimentos produzidos localmente.
  • Ao comprar peixe olhar para uma variedade de espécies não ameaçadas e comprar peixe local, se possível.
  • Traga suas próprias sacolas para o supermercado e recusar-se os sacos de plástico que criam tanto desperdício.
  • Procure por produtos que têm menos embalagens.

NO TRABALHO

  • Use impressoras que podem imprimir em ambos os lados do papel; tentar olhar para esta opção quando substituir impressoras antigas.
  • Use a parte traseira de um rascunho ou impressão indesejados em vez de notebooks. Mesmo com uma impressora frente e verso não é provável que seja muito de papel livre para usar!
  • Sempre pedir e comprar papel reciclado, se puder – para a sua papelaria negócios e para usar em suas impressoras.
  • Desligue monitores de computador, impressoras e outros equipamentos no final de cada dia. Embora no modo de espera eles ainda estão usando o poder – e que contribui para o aquecimento global. Desligue sempre a sua luz escritório e monitor do computador quando você sair para almoçar ou para uma reunião.

DE FÉRIAS

  • Ir de férias durante o período fora de pico para evitar o excesso sobrecarregar os recursos – você também vai evitar as multidões.
  • Descobre lugares antes de visitar. Você pode visitar uma área ambientalmente sensível, caso em que você deve tomar cuidado extra para ficar em passeios e siga as indicações.
  • Não viajar de avião se você pode evitá-lo, porque as viagens aéreas consome grandes quantidades de combustíveis fósseis e cria gases de efeito estufa.
  • Dispor de qualquer lixo de forma responsável – que pode ser perigoso para a vida selvagem.
  • Utilize os transportes públicos, bicicleta ou a pé em vez de usar um carro.
  • Utilizar as instalações e passeios dirigidos por pessoas locais sempre que possível.
  • Não fique tentado a tocar a vida selvagem e perturbar os habitats se em terra, na costa ou debaixo de água.
  • Cuidado com o que você escolher para levar para casa como uma lembrança do feriado. Muitas espécies de corais e conchas conchas para elefantes e jacarés estão em perigo porque eles são mortos por objetos antigos ou lembranças.
  • Não deixe qualquer lixo na praia – que pode ser muito perigoso para a vida selvagem.
  • Barcos e jet-skis criar ruído e poluição química que é muito preocupante para a vida selvagem – não manter o motor funcionando desnecessariamente

REDUZIR, REUTILIZAR E RECICLAR

  • Sempre use ambos os lados de uma folha de papel.
  • Use o e-mail para ficar em contato, incluindo cartões, em vez de fax ou escrever.
  • revistas compartilhar com amigos e passá-los para o médico, dentista ou hospital local para as suas salas de espera.
  • Use papel reciclável para fazer cartões de convite, envelopes, papel para cartas, etc., se você puder.
  • Use fraldas laváveis ​​em vez de descartáveis, se puder.
  • Reciclar o máximo que puder.
  • Dê roupas indesejadas, brinquedos e livros para instituições de caridade e orfanatos.
  • Armazenar alimentos e outros produtos em recipientes, em vez de papel alumínio e filme plástico

Reduza o seu impacto:

COISAS CONCRETAS QUE VOCÊ PODE FAZER PARA AJUDAR NOSSO PLANETA VIVO

Todos nós precisamos de fazer escolhas melhores no que nós consumimos e como produzimos e usamos energia. Para reduzir a nossa pegada ecológica nossas ações devem abordar as fontes dos maiores impactos Nós seres humanos temos em nosso planeta: o uso de energia e comer . Você pode ser surpreendido para descobrir que, apesar de tudo o que precisamos de fazer mudanças de estilo de vida, salvar o planeta não tem de significar dar-se as coisas que você ama.

Medir o seu impacto

A primeira coisa é para ter uma idéia de sua sua própria pegada pessoal.

Tudo o que fazemos faz uma demanda sobre a natureza. A comida que comemos, as roupas que compram, a forma como viajamos, tudo.Somadas, as exigências feitas por todos e cada um de nós – Pegada Ecológica da humanidade – estão longe demais para o nosso planeta.50% muito, na verdade. Um bom começo para aliviar a carga do nosso planeta é primeiro entender onde seus próprios impactos vêm.

  • Obter uma estimativa aproximada de sua pegada  – e explorar as ações que você pode tomar para reduzi-lo.
 
	© Chris Martin Bahr / WWF
© Chris Martin Bahr / WWF
  • A  pegada ecológica  é um indicador de pressão humana sobre a natureza.
  • A humanidade está usando os recursos renováveis ​​de  1,5 Terras  para satisfazer as nossas exigências anuais para energia, alimentos, abrigo e as coisas que fazemos e comprar.
  • As pessoas que vivem nos países mais ricos e mais desenvolvidos geralmente têm uma  pegada maior  do que aqueles que vivem em países menos desenvolvidos.

Reduzir suas emissões de carbono

Sem dúvida, a coisa mais importante que podemos fazer para o nosso planeta é reduzir drasticamente nossos CO 2 emissões.

Maneiras simples e imediata que você pode reduzir sua pegada de carbono incluem:

  • sendo eficiente da energia
  • compra de energia renovável
  • fazer melhores escolhas de viagem
 
	© WWF / Adam Oswell
© WWF / Adam Oswell
  • A quantidade de CO 2 e outros gases de efeito estufa liberados por atividades humanas é muito mais do que os ecossistemas podem absorver.
  • Estes gases em excesso são responsáveis ​​pela  mudança climática  – a maior ameaça à biodiversidade e da humanidade neste século.
  • Nossa pegada de carbono representa mais de metade do nosso total de  Pegada Ecológica .

Use o seu poder de consumo

Um dos maiores impactos positivos do dia-a-dia você pode ter é simplesmente para ser um cliente informado e seletiva.

Sua posição como um consumidor lhe dá um tremendo poder. Se rejeitar alimentos e bens produzidos de forma insustentável e, em vez optar por alternativas ambientalmente amigáveis, as empresas vão ouvir – e mudar suas práticas.  Em particular:

  • Assista seus sabonetes e cosméticos também
  • Escolha boa madeira
  • Faça florestas não descarga no vaso sanitário
  • Escolha eletrodomésticos e eletrônicos com eficiência energética
  • Comprar produtos mais produzidos – olhar para os rótulos ecológicos que fazem a diferença
 
	© WWF / Richard Stonehouse
© WWF / Richard Stonehouse
  • Insustentáveis  ​​agrícolas e de pescapráticas são algumas das maiores ameaças para as espécies e habitats em todo o mundo.
  • Forte procura de madeira na Europa, Japão, os EUA ea China impulsiona extração ilegal de madeira  – uma das principais causas de perda de floresta.
  • Todos os dias, cerca de 270.000 árvores são liberados pelo ralo ou acabam como lixo em todo o mundo.

Reduzir, reutilizar, reciclar

Este mantra deve ser em primeiro lugar na tomada de decisões, como parte de nossas vidas diárias – no trabalho, em férias, quando estamos fora de compras, e em casa.

Em particular, podemos trabalhar para:

  • economize água
  • economizar papel